O Modus Operandi do Povo

O Modus Operandi do Povo

A democracia é tida por argumentadores, em política, como a melhor das organizações civis. Gente mais esperta a entende como a menos pior delas ;) Aos demais, ela é um conceito quase que imaculado. Ela deve ser perfeita. Se não funcionar, o problema não é a democracia, e sim, os homens que não sabem conduzi-la.

Ultimamente tenho questionado essa tal de democracia.

Tenho percebido que a democracia falha por, ou quando, dá voz demais ao povo.

Porque o povo é muito heterogêneo, confuso, manipulável.

Não conhece nada profundamente, e quer palpitar em tudo.

O povo não tem conhecimento profundo dos fatos, engana-se facilmente e distrai-se com qualquer migalha de pão ou show de circo na esquina.

Um projeto executivo que tenha que ouvir demais as exigências do povo, tramita demais e acontece de menos. E quando acontece, é tarde, acontece hesitante.

E acontece ainda sob a chuva de críticas do mesmo povo que nunca está contente com nada.

O povo critica quando não faz, critica quando faz, critica se faz assim, e critica se faz assado.

Como funciona a democracia

Como funciona a democracia

“Você pode ter uma educação incrível e um enorme QI, mas o resto de nós diz que TODOS temos que pular neste lago de lava vulcânica. Agora, vamos!”

Democracia e hipocrisia

Certos grupos louvam a democracia e a destacam como um valor inquestionável…

…até que a opinião do povo vá contra o que eles adotam como correto.

Ora, a democracia presume que a vontade da maioria é o melhor, o mais justo. Mas se a maioria é, por exemplo, a favor da diminuição da maioridade penal, então a maioria já não está tão certa assim. Se a maioria é contra o aborto, não sabe o que diz, é ignorante, obtusa.

O fato é que Nelson Rodrigues destroçou o conceito de democracia ao proclamar muito acertadamente que toda unanimidade é burra. Chamfort também a desmonta ao afirmar que a opinião pública é a pior das opiniões.

E o cinismo milloriano fechou o assunto: Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim.

Na verdade, qualquer pessoa mais informada e com noções básicas de realidade concorda que a democracia pode ser um atraso para o progresso de um país, mas alguns não admitem isso publicamente.

Democracia brasileira

O que me faz questionar a efetividade da democracia é o atual estado político do nosso querido Brasil.

A coisa tá feia. Burocracia demais, corrupção demais, atraso demais. As manifestações de julho de 2013 não me deixam mentir. Se tivesse bom, aquele povo todo não teria ido as ruas… contra os políticos que ele mesmo elegeu.

Se a democracia fosse um sistema efetivamente bom, nossa situação política bem que poderia estar melhorzinha, não?

Mas não está.

A situação está tão desanimadora, que há um grupo relativamente grande torcendo para que as  as forças armadas tomem o poder. Dizem que o Brasil nunca progrediu tanto quanto durante a ditadura, que naquela época havia ordem e segurança, que os militares morreram pobres etc.

Os que são contra a tomada do poder pelos militares, citam a repressão, a falta de liberdade e a censura.

Mas vejo que esses que criticam a volta dos militares, são justamente a turma que está no poder hoje, fazendo o imenso fiasco que se sucede no cenário político nacional.

Foi para isso que brigaram tanto?

Militares?

Eu realmente não gostaria que os militares tomassem o poder.

Gostaria na verdade que os que estão no poder atualmente o levassem mais a sério.

Que esquecessem um pouco de si, e lembrassem mais da nação.

Mas se continuar do jeito que vai, se os militares resolverem botar ordem na casa, que seja…

Quem trabalha, paga seus impostos, e leva a vida de forma ordeira e respeitosa, certamente não verá nenhum prejuízo…