Políticos vivem e se beneficiam de infindáveis – e invejáveis – privilégios bancados com o dinheiro que é expropriado do bolso do cidadão, no caso, do seu bolso, na forma de impostos.

Os impostos tem esse nome porque são cobrados de forma impositiva e arbitrária, em nome de uma suposta manutenção da ordem social.

Portanto, exaltar um político, qualquer político, de qualquer lado, não é muito diferente de exaltar o assaltante que lhe toma a carteira à força apontando uma arma na sua cara.

Ambos só querem uma coisa: Viver do dinheiro alheio, do seu dinheiro, sem ter que produzir um parafuso sequer.

Acho que nos falta mais pessimismo político. Somos otimistas e esperançosos demais com a política. Aprendi que não é prudente defender políticos, nem exaltá-los, nem acreditar neles. Eles NÃO VÃO cumprir a maioria das promessas que nos deixam faceiros, deixemos de ser bobos.

Políticos não geram empregos (a não ser de seus assessores), políticos não geram renda, não produzem riqueza, só sabem criar leis, quase sempre favorecendo a si mesmos, criando dificuldades para vender facilidades.

Sobre políticos, a única opção sábia é tê-los em número cada vez menor.