Textos para Reflexão

Clique nos títulos abaixo para ler os textos mais recentes.

Que belo andar

A moça andava a ligeiro compasso de passos suaves do andar destinado A moça morena dos cabelos presos quem, por trás era dos óculos negros Mulher elegante Tinha classe, e porte Dama instigante De alma jovem Moça sensual do caminhar sedutor tatuagem angelical como veio, se foi / Ronaud Pereira /

Meu caminho

De 09 de dezembro de 2001. *** Eu pensei que eu era especial Que você estava comigo Que todos me amavam Que eu poderia amar Que ódio ter que te olhar Eu pensei que a vida era bela Onde as flores eram sinceras Que sentir o vento tinha sentido Mas eu estou sempre sozinho! Que […]

Como tu me maltratas

De 25 de outubro de 2001. *** Ah, como me maltratas E me olhas negando… Onde estão minhas cartas Se me consideras tanto? Foram tantas esperanças Por alguma atenção Foram tantas andanças Foram todas em vão Teu olhar é de ignorância Ignorou a mim, meu ser E também minhas palavras Que viviam a te enaltecer […]

Um momento

De 27 de agosto de 2001. *** Onde estás agora? Quero te tocar Que falta me faz toda te amar Roçar minhas mãos na ardente fogueira Suspiros quentes Vermelhas roseiras Bordô é seu manto Eu vou penetrá-lo Escorrem as mãos Pressa por retirá-lo Pernas encontradas; Receosas […] Vou afastá-las; Confortá-las Jóia procurada; Almejada […] Vou […]

Sem rumo, sem você

De 25 de julho de 2001 (publicada em 14/12/2010). *** Nós não temos mesmo muito a ver Você é de gêmeos e meu intuito é esmorecer Apenas me envenenar Depreciando suas virtudes Eu acabei me orgulhando, Invejando suas virtudes Me sentindo tão distante Sentindo minhas virtudes Te vejo tão perdida Por ti muitas vezes perdi; […]

Intensidades

De 11 de junho de 2001. *** As nuvens estão revoltas Como seus cabelos revoltos E seu olhar, hesitante e doce Parecia que sorria Seu olhar tinha um lindo castanho É o das nuvens no entardecer Eram suaves como os ramos Seus braços a me enternecer E assim, da sua voz Macios acordes me tocaram […]

Deusa da noite

De 20 de maio de 2001. *** A alma mais serena, chamaria-se selena? Misteriosa dama da noite Que ao buscar, foi-se E assim, sobe ao céu a dama Domina tudo, tudo a se acalmar Sobretudo, eu, os ventos e o mar Sua luz, é serena, ou seria selena? Aquela calma, aquela luz Azulada até enfeitiçar-me […]

Clamejante olhar

De 20 de maio de 2001. *** As percepções de um momento Invadem-me o pensamento Aquele olhar estava sedento Lançou-me um beijo intenso Uma curiosidade ousada Olhava-me por vezes A presença tão delicada Clamava: “Me ames!!!” Me abraces, diria eu Com ela beirando águas E suas mechas molhadas Perfumam um sonho meu Os sonhos desejosos […]

6 meses de praça

De 26 de fevereiro de 2001. *** Tanto amo essas chuvas Mas agora há essa música Briga comigo suas mágoas A lama na minha trajetória Tudo que vi e fugiu Do outono agora estranho O inverno se coloriu E a primavera teve ar tristonho Minha namorada não me viu… Diante dela, bombons e a saudade […]

Deusa loura

De 23 de fevereiro de  2001. *** Se é tão proibida, a loura Se vejo os céus em seus olhos Se ao profano não se louva Porque sou devoto de seus lábios O corpo esquio, ao andar é lindo Chego a louvar o que desconheço E aquele suave mover dos cabelos É poético, mágico, lindo, […]

Me diz por quê?

De 28 de janeiro de 2001. *** Porque tens o beijo mais indeciso? Olhando a distância questionador Nada vejo além de rosas e lírios Empolgando ao insustentável amor… Por que não sei quem és? Por que vens em doces faces? E seu sorriso que as brisas se assemelha? E seu olhar vítreo, sem saber o […]

Círculo virtuoso

De 04 de novembro de 2000. *** Amo a felicidade… Contemplo-a… A passos calmos distanciar-se… Com a suavidade de suas formas femininas… Apenas sei[…] da liberdade.. É como são aqueles cabelos esvoaçantes ao vento… Estou longe, afastado… Os pensamentos lamentam, desapontados… Nos olhos, elegia, verdade… No sorriso, a falta de senso… Sonhos e prazeres a […]

E então contemplo as chuvas II

De 01 de setembro de 2000. *** Eu olho a janela, e só olho Vejo a vida, caminhos e desvios Vejo-me lá, sinto-me perdido E aos sons tristes, só olho Dourada é a luz da manhã Quisera que me esquentasse Ah, se alguém me esquentasse Tantas, e só uma a doar-se Uma personalidade não existe… […]

Protesto dos Ventos

De 6 de junho de 2000. *** Esses ventos têm intentos, frios e velozes Vêm da verde direção, terra onde vivi… Trazem em seus ruídos silenciosas vozes Calaram quando a tempos muitos, adormeci… Trazem consigo, pelos ares lembranças Ramos aos campos saudando os ventos, crespas águas recuando em danças, ou lisos cabelos, longos e morenos, […]

Desperdício

De 31 de março de 2000. *** Grandiosa é esta perda E audaciosa é a coragem De procurar-te nos sonhos e vê-la Terna e doce; alívio sob miragem Louca, dispersa, és deslumbrada És vertigem à minhas mãos A salvação não mais lembrada Da ânsia dos verdes olhos vãos Inconformado nesta circunstância Tão desapegada às atenções […]

Essência fugaz

De 11 de março de 2000. *** Linda a flor elevando-se da lama E a borboleta sobre seus espinhos Com a delicadeza de uma dama Encantando olhares mais vividos Canção esta de lindos acordes Nos céus de seus olhos perdidos Buscam da tarde as últimas luzes E vêem na lama a lua subindo Inspirador seu […]

Textos mais antigos:

Abaixo, textos aleatórios das principais categorias deste site:

AMOR e RELACIONAMENTOS

Tão minha

Tão minha

Essa tarde… essa demora… Chega logo do trabalho, meu amor! Me dá um abraço apertado Mil [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

O amor romântico

O amor romântico

Um trechinho peculiar desta página me chamou a atenção: O amor romântico é baseado na idealização e [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

Ver todos os textos sobre AMOR e RELACIONAMENTOS

VIDA e ESPIRITUALIDADE

Noite de Hospital

Noite de Hospital

Tenho passado umas noites com meu pai no hospital. Ele precisou de uma intervenção rápida, que já fo [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

Ver todos os textos sobre VIDA e ESPIRITUALIDADE

SUCESSO e FINANÇAS

Aventura x Conforto

Aventura x Conforto

Sempre permaneça aventureiro. Por nenhum momento se esqueça de que a vida pertence aos que investiga [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

Pensando na vida

Pensando na vida

Não é lá muito aconselhável ficar pensando demais na vida. Nietzsche enlouqueceu assim. Que azar ele [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

Visão de mundo

Visão de mundo

Qualquer um que queira avançar na vida precisa desenvolver sua visão de mundo. Visão de mundo é como [...]
Veja mais Clique e leia o texto completo

Ver todos os textos sobre SUCESSO e FINANÇAS

CULTURA e SOCIEDADE

Ver todos os textos sobre CULTURA e SOCIEDADE

Dicas de
LIVROS

Veja todas as resenhas de livros