Tédio

Que tédio!

Quando assistimos a certos filmes de época, ricamente caracterizados, com mulheres em belíssimos vestidos, com personagens heroicos,  lutando bravamente por seus ideais ou por seus amores, em meio a cenários bucólicos, medievais, repletos de céus, flores e amores; sentimos uma impressão muito viva de que naquelas épocas tudo era melhor.

E não é só isso, você certamente já se pegou numa situação onde aquela conhecida frase “Eu era feliz e não sabia” servia perfeitamente para descrever seu momento. Isso acontece sempre comigo.

A sensação que temos quando assistimos a um filme de época romântico, ou quando chegamos a triste conclusão de que éramos felizes e não sabíamos é a de segurança. Parece que antigamente tudo era mais bonito, seguro e mais simples de lidar do que nos tempos atuais. Parece que tudo hoje é mais complicado. Mas a vida é assim. Viver, no sentido profundo do termo é avançar, progredir. Avançar é estar experimentando as mudanças necessárias para o avanço acontecer. Entretanto, nos sentimos desconfortáveis com mudanças alheias ao nosso controle. E nos encolhemos, com medo, inseguros, igual a criança que se esconde sob o cobertor com medo do escuro.

Um sentimento que habita a alma de todo ser humano é o MEDO. Insegurança é uma forma de medo, é um receio de que algo dê errado; de sermos feridos ou prejudicados de alguma forma; de sermos rejeitados por não sermos bons o bastante. O mais difícil para um ser humano é acreditar que só se está seguro estando em movimento. Porque parece uma contradição. Observe a natureza e suas leis. Tudo no universo se move. Os patinadores do gelo, quando andam sobre o gelo fino sabem que quanto mais rápido se deslocarem, menor será a chance do gelo se quebrar. A bicicleta só se equilibra em movimento; parada, ela cai.

Óbvio? Sim, e na vida acontece o mesmo, na estagnação tudo desanda, mas isso não parece tão óbvio…

O impacto que um problema tem na vida de alguém é forte. Porém, por exemplo, um homem de negócios de sucesso sabe que é resolvendo problemas que ele ganha dinheiro. Pessoas de sucesso, de uma forma geral, são positivas e encaram obstáculos como desafios. E nenhum desafio resiste a boas doses de trabalho e perseverança. Nós, pobres(?) mortais, tendemos a fugir dos problemas. Ainda não enxergamos – ou não queremos enxergar – que será encarando-os, resolvendo, tirando da frente, caindo e levantando, que crescemos.

Mas preferimos reclamar, e só na energia gasta na reclamação já perdemos boa dose da energia usada para a resolução do problema. Reclamamos como se o mundo devesse ser um lugar IDEAL, perfeitinho onde tudo sucedesse para o nosso bem estar e conforto. Por isso a arte que idealiza as coisas tanto nos seduz. Nos livros, filmes e cia. tudo tende a dar certo no final.

A diferença entre a ficção e a realidade é que a realidade não precisa fazer sentido.

Porém na vida sempre virão novos problemas e é melhor nos acostumarmos e nos concentrarmos em resolvê-los. Uma atitude pró-ativa para a resolução dos problemas com os quais nos defrontamos no dia a dia nos mostrará que a hora é agora! O que passou, passou, vou ser feliz é HOJE, e não num tempo que só existe na memória e, por mais feliz que tenha sido, agora só faz parte de mim porque contribuiu para eu ser o que sou hoje.

Muito melhor do que procurarmos a poesia e o romance numa obra artística como filmes ou livros, é plantarmos as nossas flores, cuidarmos dos nossos amores, escrevermos nossos versos, apreciarmos melhor nossas paisagens, mesmo que urbanas, enfim, o mundo está ai esperando para ser apreciado por você.

E a vida, esperando para ser vivida, agora.