Entenda:

A vida quer que você seja adulto.

Só isso, mais nada.

É bíblico.

Olhos que só veem o que é importante

Olhos que só veem o que é importante

Uma das coisas que a vida mais nos exige é procurarmos ser adultos na maior parte do tempo: abrir mão de sonhos, continuar mesmo depois de duras decepções e fracassos, abrir mão de pessoas, condições e objetos que nos são caros, isto é, admitirmos e nos recolhermos a nossa real insignificância diante do universo, e o mais importante:

Resistir a tudo isso sem espernear ou chorar (muito).

A maturidade começa onde o drama termina.

E os animais sempre são grandes professores em relação a isso, porque você nunca verá um cachorro ou qualquer outro bicho com pena de si mesmo, por pior que estejam suas condições. A internet está cheia de videozinhos que mostram cachorros e outros bichos com sérias deficiências (patinhas amputadas e coisas do tipo) e que continuam tocando a vida da forma que for possível – você já deve ter visto vários.

Ser adulto significa aprender a dar importância ao que é realmente importante, e que
consta nesta lista gigante:

1 – quase nada
2 – muito pouco
3 – manter-se vivo

Fim da lista

O resto são detalhes e paisagens.

O mundo é uma grande 5ª série

O leão não faz drama. Seja como o leão.

O leão não faz drama. O leão não tira selfie. O leão não está nem aí para o que você pensa. Seja como o leão.

Mas aí essa mesma vida me depara o tempo todo com gente grande que:

1 – age como criança mimada que acha que a vida está difícil só pra ela, coitadinha.

2 – age como criança carente e não perde uma oportunidade de expor algo sobre si, a lindona do pai.

Ter classe é ser mais e mostrar menos.

3 – age como um ditadorzinho que não admite qualquer crítica ou ironia sobre si ou sobre o que pensa, ainda que mantenha uma vida pública, o detentor da verdade.

Enfim, não está fácil aguentar vocês.

Cresçam, por favor.

Um abraço!

😉

***

Texto de 24 de fevereiro de 2016.