O texto abaixo foi retirado / inspirado em trecho deste texto.

***

Nós, seres humanos, temos conosco um certo mimetismo, que se manifesta de forma muito perceptível.

Às vezes, um gesto singelo ou uma única palavra vinda de uma pessoa com quem tive contato, muda em nós visões que 100 textos não conseguiriam mudar.

Nós aprendemos muito mais conversando com alguém, convivendo, observando e reagindo a uma pessoa ou fato real, visível e palpável, do que lendo algum texto, ou assistindo a uma palestra. Como diz o ditado:

Macaco vê, macaco faz.

É a força didática da imersão numa experiência real e tridimensional.

Experiências reais são transformadoras.

Sintonia

Masaharu Taniguchi afirma repetidamente em seus livros da Seicho-no-ie que nossa mente é como um rádio sintonizador; que precisamos estar o tempo todo sintonizando com vibrações superiores para que essas vibrações se manifestem ao nosso redor.

O salmo 115 afirma, ainda que em tom crítico, que nós nos tornamos como nossos ídolos.

Também Luis de Camões afirmou algo parecido:

Transforma-se o amador na coisa amada, pela virtude do muito imaginar.

Mas você sabe que tanto o judaísmo, quanto o amplo segmento cristão do Protestantismo, além do islamismo, são religiões que abominam o culto a ídolos.

No caso do judaísmo, o surgimento dessa iconoclastia se dá numa passagem em que Moisés sobe ao Monte Sinai e quando volta, percebeu que seu povo estava cultuando um bezerro de ouro.

Um falso ídolo ou Fartura e Riqueza?

Porque quem está na miséria do deserto talvez esteja mais preocupado em ter o que comer do que em esperar seu líder descer de um monte com 10 regras morais.

Né?

Pois é.

Lei da Atração

Hoje, as correntes new age dizem que o pensamento positivo é capaz de transformar a vida.

E elas ficam orientando você a usar sua imaginação para se imaginar nas situações que deseja.

Mas as pessoas têm uma dificuldade enorme de usar a imaginação, e dificuldade ainda maior de manter as cenas imaginadas na mente por longos períodos. A verdade é que as pessoas têm uma limitação mental e imaginativa bem acentuada.

Por isso, cultuar um símbolo físico, cuja forma transmita com CLAREZA a situação almejada, pode ser muito efetivo. É questão de inspiração e de facilitação na “sintonização”.

Não à toa, uma das ferramentas atuais para se “usar a lei da atração” é um painel de visualização, isto é, um painel na parede com fotos e imagens que contém objetos ou cenas desejadas.

Coisa antiga

Não seria para buscar esta “sintonização”, quem sabe, que os antigos criavam estátuas de personagens divinos, com as cenas marcantes que lhes geravam admiração, para assim estarem sempre diante de figuras reais e visuais que lhes ajudavam a sintonizar com estados imaginativos superiores e assim, quem sabe com o poder espiritual do pensamento, alcançar o que tanto almejavam?

O fato é que às vezes eu tenho a impressão que as religiões monoteístas que cultuam um Deus abstrato são uma forma de manter as pessoas sem conseguir nada.

É uma forma dos poderosos se livrarem da concorrência.

Porque, se somos o que pensamos, então ficar o tempo todo cultuando uma entidade divina sem forma definida, acaba deixando também nossa realidade sem forma definida.

Se somos o que pensamos, então se queremos ser alguma coisa, precisamos sintonizar o pensamento com a realidade dessa coisa, e sendo assim, ferramentas que nos ajudem a direcionar o pensamento, como imagens, fotos, santinhos, estátuas, amuletos e outros itens, podem favorecer essa sintonia.

Sintonizando a caça

Havia uma deusa romana chamada Fortuna. Era como se fosse a deusa da sorte.

Como é que você sairia de um hipotético templo dedicado a esta deusa, depois de ficar alguns minutos cultuando a deusa da Sorte?

Azarado como sempre? ou quem sabe finalmente energizado com as graças da boa sorte?

Arquétipos

Hoje o assunto Arquétipos está em voga no meio espiritualista.

Explicados de forma simplificada, arquétipos são como modelos visíveis de certos significados intangíveis. Um arquétipo é um símbolo e está sempre transmitindo uma mensagem, mas nem todo símbolo é um arquétipo. A diferença entre os dois é que um símbolo pode ter sido criado ontem, enquanto que um arquétipo é um símbolo padrão, já relativamente antigo e amplamente conhecido, profundamente entronizado em nossa psique, capaz de nos comunicar poderosas mensagens ancestrais.

Por exemplo, quais são os possíveis arquétipos de riqueza? Eles podem ser muitos, mas os que mais rapidamente vêm à mente são moedas de ouro, barras de ouro (mesmo apesar de já não serem utilizados em transações comerciais há décadas), muitas notas de dinheiro, especialmente dólares, objetos dourados, o Tio Patinhas, etc.

E os arquétipos do amor? Um coração, a cor rosa, a própria Rosa (flor), um casal andando de mãos dadas, alianças douradas…

John Pentland Mahaffy – Reconstituição do Interior do Parthenon – Templo dedicado à Deusa Athena – A Sabedoria

Os arquétipos possuem um poder considerável de sintonizar nossa mente nas mensagens que eles transmitem, de forma instantânea e meio que subliminar, ou subconsciente, isto é, sem passar pelo intelecto.

O curioso é que egípcios, gregos, romanos e católicos conhecem (e usavam) o poder dos arquétipos há milênios. Aquelas estátuas míticas exaltadas sobre colunas, como na imagem abaixo, ou que muitas vezes mereceram templos para serem calmamente cultuadas, como na imagem acima, não eram objetos decorativos.

Goddess Statue Wisdom Roman Athens Greece Minerva

Eram arquétipos estrategicamente situados para manter as pessoas que as viam diariamente sintonizadas com aquele ideal.

Daí vieram os tempos “modernos” com todo o seu horror à ornamentação e amor pelo clean e pelo minimalismo, e nos legou um ambiente urbano completamente destituído de símbolos virtuosos – em troca de símbolos comerciais.

E hoje não passamos de uma multidão confusa e perdida de “rádios” fora de sintonia.

Principais Arquétipos e seus Significados

O texto e lista abaixo encontrei numa postagem do Facebook cuja autoria remete para este site que não existe mais.

Eu atualizei a lista com alguns itens adicionais, e atualizei também alguns significados com sinônimos mais claros.

***

Há mais ou menos cem anos atrás quando Freud e Jung iniciavam o que se tornou a psicanálise, já se sabia da importância dos arquétipos, da mitologia e da simbologia, para as sociedades humanas de qualquer época. A arqueologia já demonstrou sobejamente como os humanos sempre usaram símbolos (arquétipos) para induzirem determinados sentimentos e comportamentos em qualquer grupo social.

Vejam o excepcional trabalho de Joseph Campbell, “As Máscaras de Deus”, que não deixa nenhuma dúvida sobre isto. Foram precisos mais ou menos 100 anos, para que os cientistas começassem a verificar que a química cerebral pode ter relação com os conceitos usados por Freud.”

Sugiro a Leitura dos livros mencionados acima e também do Livro Marketing e Arquétipos do Professor Hélio Couto do qual tirei a título de pesquisa e estudo os significados dos Arquétipos abaixo:

“Nunca será demais repetir que símbolos e arquétipos são extremamente poderosos na definição e indução de sentimentos e comportamentos… Considere-se o uso que se faz dos arquétipos como decoração de ambientes e poderá se avaliar a personalidade de quem usa essa simbologia. As pessoas não percebem que os arquétipos influenciam decisivamente as suas emoções, conservando em casa estímulos fraquíssimos, que afetam profundamente as suas vidas em todas as áreas. Você pode conhecer a pessoa pela decoração da casa ou da empresa. Vejam as camisetas que as pessoas usam. Atente-se que o efeito dos arquétipos é intensificado pela repetição, quanto mais se estimula, mais efeito faz. Antes de vermos alguns dos significados dos arquétipos vamos verificar como o povo os usa nas suas conversas normais. Aqui veremos que as pessoas intuitivamente sabem do significado deles (já que estão armazenados no inconsciente pessoal e coletivo). Sabe-se que uma imagem vale mais do que mil palavras, portanto fica muito mais barato usar um arquétipo como exemplo, do que explicar detalhadamente. As metáforas e arquétipos são a melhor forma de passar um conhecimento para alguém e por isso são usadas desde tempos imemoriais.”

Os arquétipos devem ser classificados pelos resultados que propiciam.

Em relação ao lado positivo temos: crescimento, desenvolvimento, poder, autoestima, realização, dinheiro, prosperidade, emprego, saúde, união, felicidade, prazer, etc.

Quanto ao lado negativo temos: doença, depressão, melancolia, tristeza, depressão do sistema imunológico, pobreza, desemprego, suicídio, morte, separação, auto-sabotagem, etc.

Arquétipos negativos e/ou fracos

São aqueles que inibem a produção dos neuro-transmissores que dão poder e felicidade.

Árvore nua e retorcida: solidão, falta de vida.
Banana: é a pessoa que não tem personalidade, todo mundo faz de bobo.
Cigarro: sexualidade.
Coelho: Extrema fertilidade, sexualidade, alvo fácil para os predadores.
Crânios, ossos, monstros, morte, bandeiras de piratas, fantasmas, monstros, etc. : são extremamente negativos, induzindo ao comportamento auto-destrutivo. Péssimo em relação ao nível de endorfinas. É o arquétipo mais poderoso do lado negativo. Provocara o conformismo, passividade, negativismo, impedindo o pensamento analítico.
Elefante, burro de carga: peso excessivo, falta de agilidade e depressão.
Formiga: trabalha demais, sem individualidade, fácil presa.
Galinha: Procria sem cessar, presa fácil.
Macaco: Fraco por imitar, falar demais, roubo, agitação.
Papagaio e suas variações: Muito fraco, imitador, fala muito, presa fácil.
Pato: Fraqueza, trapalhada, falar muito, ser passado para trás facilmente, otário, etc.
Pinguim: lentidão, presa fácil, uma fria.
Ratos: Inquietação, doença, sub-mundo, mal, ladrão, sempre foram considerados entre os piores símbolos possíveis, baixíssima autoestima, desonestidade, provoca desconforto assim que é visto, etc.
Sapo: Bruxaria, alucinação, volúpia, avareza, fecundidade, pântano.
Tartaruga: Excessiva lentidão, não produz, demora, devagar quase parando.
Vaca: Lento, passivo, animal de corte, puxar arado, sacrifício.

Arquétipos positivos e/ou fortes:

São aqueles que induzem a produção dos neuro-transmissores que geram poder e felicidade.
Produzem resultados positivos e fortes, como crescimento, riqueza, prosperidade, elevada autoestima, sistema imunológico forte, alegria, criatividade, etc.

Águia, falcão, gavião (aves de rapina): Produz dopamina. O impacto emocional deste arquétipo nunca deve ser subestimado. Provoca a superação de qualquer desafio, perda, luta, etc. Indispensável para vencer na vida. Inúmeros casos são relatados sobre aumento de ganhos, ofertas de emprego, novas oportunidades surgidas após o início do uso deste símbolo. É extremamente forte, devendo ser usado com critério. Todas as pessoas expostas ao arquétipo receberão seu efeito, isto é, passarão a crescer, evoluir, produzir mais, etc. É o arquétipo do Macho-Alpha e da Fêmea Dominante.
Alce: Grande prosperidade, muita firmeza e decisão, fecundidade.
Âncora: Apoio, constância, garantia nas dificuldades, esperança, calmante.
Arco: Poder vital, força, flexibilidade, intenção, dinamismo.
Arco-íris: União dos opostos, ascensão da consciência, as cores ativam os respectivos chacras. Destino, visão, esperança.
Árvore frondosa: Importantíssimo símbolo de vida e prosperidade. Proteção, vida, abundância, crescimento. Provoca a união entre as pessoas. Estimula os relacionamentos. Poderoso símbolo para induzir estados profundos de consciência.
Automóvel: sexualidade, poder, penetração, sexo, qualquer emoção pode ser associada à um carro, dependendo de sua aparência. Evidentemente nenhum carro pode ter todas as emoções associadas à ele.
Aquário: Provoca calma e relaxamento induzindo ondas cerebrais alfa.
Balança: Equilíbrio, justiça, decisão.
Baleia: Paz, tranqüilidade, harmonia, relaxamento, amor, relacionamento.
Borboleta: Transformação, mudança, renascimento, libertação, leveza.
Bússola: Direção, orientação, determina o destino, precisão, rigor, imparcialidade.
Caixa: Algo que protege, verdade escondida, segredo, útero.
Cálice: Destino, grande quantidade, opulência, relacionamentos, comungar da mesma crença, em termos cósmicos de onde flui a energia vital inextinguível.
Canguru: Maternidade, força, velocidade, combatividade.
Cão: Amizade, proteção, provocam diminuição da ansiedade.
Capacete: Poder, defesa, potência, inatacável.
Carvalho: Força, virilidade, perseverança, grande poder de relacionamento, proteção, vitória.
Cavalo: Autoconfiança elevada. Velocidade, decisão, independência. É o símbolo dos gerentes e diretores.
Cervo: Beleza, leveza, Autoestima, altivez.
Charuto: sexualidade, virilidade, poder, potência.
Chifre: Força, poder, virilidade, símbolo fálico, masculino, atividade.
Cornucópia: Opulência, abundância, fertilidade, fonte inesgotável.
Circulo
: Unidade, absoluto, divindade, perfeição, iluminação, infinito, proteção, alma.
Cobra: Inteligência, astúcia, renovação, transformação (ver Serpente).
Colmeia
: Indústria, trabalho, organização, produção.
Conchas: Feminilidade, geração, órgão sexual feminino, fertilidade, nascimento.
Coroa, chapéu: Poder, autoridade moral, honestidade, honra, vitória, valor, respeitabilidade.
Coruja: Provoca elevadíssima autoestima, prosperidade, crescimento, realização, sabedoria, poder, etc.
Corvo: Inteligência, predador.
Cristal: Pureza, harmonia, transparência, clareza, arquivo de conhecimento, união.
Crocodilo: Poder, paciência, determinação, assimilação.
Cuia: Símbolo fálico, receber, permanência.
Dado: Sorte, imprevisibilidade, fortuna, destino.
Escada: Ascensão espiritual ou descida ao inconsciente.
Escudo: Defesa, amparo, auxílio, proteção.
Esfera: Universo, totalidade, terra, excelência, primor, completude.
Espada: Força, coragem, poder, defesa, símbolo fálico, decisão, separação, autoestima, autoconfiança.
Espelho: Saber, autoconhecimento, consciência, imaginação, criatividade, magia.
Estrela: Sorte, aspiração, destino, divindade, humanidade, cooperação.
Faca: Poder masculino, decisão, afastar, defender, decidir.
Fadas: leveza, encanto, despreocupação, agradável, segurança.
Ferradura: Ligada ao cavalo representa boa sorte e auto-confiança.
Ferro: Durabilidade, força, robustez, inexorável, implacável, inflexível.
Fogo, chama: Regeneração, purificação, renascimento, sexualidade, expansão da consciência, divindade, um dos quatro elementos primordiais, fé, defesa, luz.
Flecha
: Poder vital, força, decisão, intenção, fálico, dinamismo.
Flores: Sucesso, harmonia, prosperidade, calma, paz, relaxamento, possibilidades.
Floresta: A vida da pessoa, a mente inconsciente.
Fonte: Fluidez, prosperidade, Inconsciente, geração da vida, retorno, abundância, conhecimento.
Fruta: Maturidade, realização, desenvolvimento, vida, abundância, prosperidade, sucesso.
Garfo: Alimentação, fartura, devorar, poder.
Gatos: Independência, intuição, autoestima, rapidez, beleza.
Geladeira: segurança, reserva de alimentos.
Golfinhos: Sociável, coragem, inteligência, movimento, amizade, alegria de viver. Ideal para lugares de reuniões, festas, etc. Não colocar no local de trabalho.
Grãos: Abundância, riqueza, prosperidade, possibilidades, morte e vida, semente.
Hera: Amizade, fidelidade, sensualidade, feminilidade, crescimento, abundância.
Herói: Autoconfiança, autoestima, coragem, segurança, conforto, controle, sobrevivência, comando,  auto-governo.
Íris: Espelho, janela, abertura, oculto, potencial, auto-conhecimento, verdade.
Jardim: Lugar ideal, agradável, imaginação, feminilidade, paz, leveza, descanso, relaxamento, esperança, realização, criatividade.
Jóias: Poder, riqueza, conhecimento, tesouro, realeza, nobreza.
Lago: Inconsciente, magia, feminilidade, abertura, profundidade.
Lâmpada: Luz, sabedoria, inteligência, idéia, prudência, ligado ao divino, espiritualidade, escolha, conhecimento.
Lança: Poder, fálico, masculino, direção, decisão, coragem.
Leão: Poder, majestade, estabilidade, força, temor, sabedoria, poder, justiça, orgulho e segurança.
Leque: Proteção, nobreza, mistério, alívio.
Leopardo: Ação, determinação, rapidez, altivez, força, fertilidade.
Leste: Onde o sol nasce, despertar, renascimento, novas oportunidades, vida.
Limão: Vida, pureza, proteção, incisivo, penetrante, cortante, defesa, limpeza.
Lírio: Beleza, pureza, luz, prosperidade, vida e morte.
Livro: Conhecimento, totalidade, poder, conjunto, regras, lei, destino, possibilidade, fechamento, abertura, autoestima.
Lontra: Guia, esperteza, rapidez, vida, feminilidade, felicidade, distração, prazer.
Lótus: Espiritualidade, pureza, vida, totalidade, renascimento, criação, harmonia, desenvolvimento, pureza, tranqüilidade, ascensão.
Lua: Fertilidade, sexualidade, feminilidade, transição, mudança, poder, inconsciente, fecundidade, receptação, suavidade.
Luva: Nobreza, realeza, pureza, defesa, poder.
Maçã: Fertilidade, sabor, mundo, escolha, conhecimento, afeto.
Machado: Força, poder, decisão, abertura, culto, justiça, separação.
Mãe: amor, filhos, gratidão, recompensa, acolhimento.
Martelo: Poder, força, decisão, razão, modelagem.
Milho: Prosperidade, riqueza, crescimento, abastança.
Montanhas, vales e nuvens: provoca um maior relacionamento entre as pessoas. Firmeza, durabilidade. Ascensão espiritual, impassibilidade, esconderijo, realização, revelação, ideal. Ótimo para comércio, restaurantes, etc.
Navio: Liberdade, novos horizontes, chegar longe, aventura, coragem, alegria, segurança, adaptação.
Nuvem: Relaxamento, suavidade, pureza, leveza, despreocupação.
Obelisco: Poder, símbolo fálico, propriedade, territorialidade, direção, ligação (ver Pirâmide).
Olho: Espírito, visão, consciência, atividade, futuro, visão interior, divindade, visão ampla, percepção, vigilância, onipresença, sabedoria, penetração, magia, proteção.
Orelha: Comunicação, lembrança, memória, percepção, inspiração, sabedoria, escolha.
Orquídea: Sorte, riqueza, beleza, proteção, suntuoso, luxo, brilho.
Ouro: Luz, brilho, eternidade, perfeição, opulência, prosperidade, riqueza, conhecimento, purificação.
Ovo: Fecundidade, abundância, vida, procriação, totalidade, inicio, nascimento, possibilidade, potencial, perfeição.
Palavras: dependendo do significado das palavras teremos a resposta fisiológica.
Palmeira: Vitória, eternidade, serenidade, flexibilidade, vida, alegria, paz.
Pantera: Ação, volúpia, sensualidade, autoestima.
Pássaro: Denota a personalidade da pessoa. Alma, imortalidade, destino, força vital, evolução, criatividade. Liberdade, leveza, descompromisso.
Pavão: Símbolo solar, beleza, imponência, orgulho pessoal, realeza, opulência, autoestima.
: Vontade, avançar, tomar conta, vencer, humildade, movimentação.
Pedra: Eterno, estabilidade, imutável, força concentrada, proteção.
Pena: Poder, asas, posição social, ágil, delgado, veracidade, gracioso, tênue, ligeiro, suave, delicado.
Pilar, coluna: Exaltação, solidez, força, sustentação, firmeza, fálico.
Pinha: Fertilidade, abundância, felicidade, fortuna.
Pinheiro: Fertilidade, vida, energia, crescimento, força, resistência.
Pirâmide: Ver triângulo.
Plantas: Unidade, sociabilidade, transmutação, vida, mudança.
Portão: Passagem, segredo oculto, proibição, convite e revelação.
Puma: Velocidade, força, autoestima, sutil, trabalha só.
Quadrado: Matéria, terrestre, humano, realidade.
Raposa: Inteligência, esperteza, sábia, Transformação, dissimulação.
Rede: Contato com o inconsciente, recolher, capturar, pescar, laço, engenho, artifício, logro, embuste, estratagema, alçapão.
Relva: Humildade, paz, obediência, subordinação, dependência, docilidade.
Remo: Ação, decisão, flexibilidade, fálico, direção.
Rombo: Sexual, fálico.
Rosa: Amor, simpatia, romance, alívio, ativa o chacra cardíaco, segredo, complexidade.
Roupa: auto-aprovação, autoestima.
Rua: Novas experiências, contatos, vivência, vida.
Sabão: Trabalho, dedicação.
Sal: Força, proteção, purificação, firmeza.
Semente: grão, vida e morte, fertilidade, crescimento, prosperidade.
Serpente: Proteção, mistério, alma, mudança, fálico, energia, vida, libido, inteligência, auto-renovação.
Sexo: Todo tipo de associação entre sexo e um produto criará uma resposta fisiológica em relação ao produto. Significa poder e força no caso masculino e receptividade no feminino.
Sino: Chamado, tempo, provoca curiosidade, ansiedade.
Sol: Luz, inteligência, vida, fertilidade, ressurreição, calor, justiça, poder.
Tatuagem: virilidade, rebeldia, vivência, personalidade.
Tempestade: transmutação, mudança, intervenção, limpeza.
Terra: Mãe, útero, vida, alimentação, equilíbrio.
Tigela: Sexual, recepção, permanência.
Tigre: Beleza, Força, ferocidade, protetor, esforço, provoca ação, efeito muito forte. Também não deve ser usado sem critério.
Tornozelo: Decisão, encruzilhada, vital.
Touro: Fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potência (não confundir por bois e vacas comuns).
Triângulo: Ascensão, elevação, luz, magia, sabedoria, equilíbrio, divindade.
Trono: Grandeza, glória, poder, sabedoria, autoridade.
Unicórnio: Poder, fálico, pureza, sabedoria, serenidade, sinceridade, cura.
Urso: Poder, ação inconsciente, força, resistência, determinado, firme.
Uvas: Abundância, vida, renascimento, conhecimento, prosperidade, alegria.
Vela: Luz, espiritualidade, proteção, pedido, orientação, fé.
Vinho: Sociabilidade, amizade, alegria, festas, raízes, terra, lar.
Vulcão: Força, Destruição, morte e renascimento, ciclo.