O amor tudo cura

O amor tudo cura

A condição emocional de separação, não (só) a conjugal, e sim, a sensação que surge na forma de sentimentos de exclusão, de indiferença, de rejeição, desprezo, ou seja, de tudo que não seja amor, enfim, este tipo de sentimento é a causa de todos os nossos desequilíbrios e doenças.

Talvez esses tipos de sentimentos não nos causem alguma doença propriamente, mas certamente causam angústia existencial, com questionamentos sobre o porquê de estarmos aqui, nos sentindo inúteis, imprestáveis, insignificantes, enfim, com aquela sensação de que não precisaríamos existir. E toda essa experiência angustiante, se muito prolongada, pode certamente abreviar a vida. Morre-se de desgosto, no caso.

Por isso toda cura começa ao se baixar sua guarda emocional, confessando suas angústias, chegando para mais perto, pedindo por ajuda e aprendendo e aceitando recebê-la, deixando os outros se aproximarem, estabelecendo intimidade, enfim, unindo-se, conectando-se ao todo.

Assim entendemos porque toda pessoa que trabalha com a cura das dores alheias precisa ter uma postura amorosa e acolhedora.

E porque pessoas que se sentem amadas raramente adoecem.