“Quanto mais você dá, mais você recebe. Mas você não deve dar esperando receber.”

Já li essa sugestão trocentas vezes.

Quem diz isso não sabe que está falando com seres humanos.

Quem diz isso não entendeu AINDA que a vida é uma via de mão dupla.

A vida é uma via de mão dupla

A vida é uma via de mão dupla

É NATURAL que as coisas vão e venham. É normal tomarmos uma atitude e esperarmos a reação. O que NÃO É NATURAL é esperar que a vida funcione de forma linear. Você cumprimenta alguém e espera o quê? No mínimo, a retribuição, a resposta ao seu cumprimento. Não é normal cumprimentar e NÃO ESPERAR ser cumprimentado de volta. A lei da ação e reação não é uma lei que rege somente os âmbitos da física, ela rege todos os fenômenos da vida também.

É como ligar um aparelho na rede elétrica com um fio só (pra quem não sabe, eletricidade é um fenômeno bipolar, precisa de dois fios). Você não pode cortar um fio e esperar que o aparelho seja “desprendido” e “desapegado” e funcione sem FECHAR O CIRCUITO. (Observação interessante não? A vida é, no fim, um suceder de circuitos esperando por serem fechados)

Outra comparação não só interessante mas amplamente demonstrativa da presença nos mecanismos da vida do conceito de troca, circuito, positivo/negativo, etc, etc, etc são as estradas. Já pensou se todas as ruas e estradas permitissem apenas IR?

E aí, pra voltar, #comofas?

Sugerir a doação como forma de recepção, mas dizer para não se esperar a recepção (retribuição) é insano. É a mesmíssima situação do Jardim do Éden em que Deus coloca uma árvore bela e frondosa repleta de frutos atrativos NA FRENTE do homem e diz para ele não comer do fruto. Já era, não vai dar certo. #fail É queda na certa (do paraíso) ;)

Cuidado. Ler sobre as leis da vida é legal. Mas alguns textos esotéricos podem nos deixar mais burros… Confunde-se muitos conceitos. Nesse caso está se confundindo uma lei básica da prosperidade, que é a troca de valores, com a grande lição que podemos aprender e exercitar com a CARIDADE, que é o desprendimento aos bens materiais.

Convenhamos, são áreas distintas da vida. Primeiro você deve aprender a ganhar, pra depois doar. Não sei, mas na minha cabeça essa coisa de querer forçar o pobre a doar o pouco que tem é uma solidariedade mórbida que só existe na mente de quem não passa pela escassez. É fácil mandar doar o que não é seu. É fácil mandar compartilhar o pouco que se tem quando não somos nós. Eu acho que incitar a grandeza de espírito no homem médio é uma ambição desmedida que só tende a gerar culpa nos fracos e hipocrisia nos fortes.

Ah propósito, tome a iniciativa, dê, doe, libere o que não serve mais e espere receber as dádivas da vida SIM. Não é pecado… é apenas natural. Aliás, a melhor forma de não receber nada de bom da vida, da sorte, etc é não esperar nada mesmo :-)