Eu mereço!

Eu mereço!

Não há nada mais natural para um ser humano do que ter seus objetivos, metas, ambições, sonhos, ideais, etc. Acho que NÃO QUERER algo é que não é natural.

Para tal, muitos se apegam ao trabalho pra chegar lá.

Outros se apegam à espiritualidade.

Acho que sem um ou outro, a coisa demora a pegar no tranco. É certo que a concentração espiritual em seu ideal favorecerá suas ações práticas voltadas ao seu sonho.

Esta concentração espiritual de que falo tem relação com o que se conhece por lei da atração, muito lembrada no âmbito espiritualista. É evidente que a lei da atração faz sentido. Em todas as histórias de pessoas bem sucedidas que tomamos conhecimento, consta lá no começo que o indivíduo, hoje bem sucedido, tinha UMA FORTE IDEIA do que queria.

É evidente que você atrai aquilo que mantém em seu pensamento, porque qualquer ação de sua parte será direcionada para o que você tem mantido em mente. Nosso corpo e nosso ambiente são a consequência e a expressão exata do que somos essencialmente, em toda a dor e alegria que isso possa resultar.

Mas há um grande problema no conhecimento popular da lei da atração. É aquela visão simplista que diz que se você mantiver em sua mente, toda a manhã, por 10 minutos ininterruptos, por exemplo, digamos, que você comprou a sua tão sonhada casa. Então você vai lá e toda manhã mentaliza a sua bela casa. Pronto, logo logo ela se manifestará em sua vida, certo?

Não!

Porque o ser humano comum tipo eu e você simplesmente não consegue praticar um exercício assim toda santa manhã religiosamente por 10 minutos. Nossa mente é muito dispersa e tagarela.

Às vezes em meus ímpetos filosóficos fico tentando imaginar por que Deus colocou a gente aqui nesse mundo! A resposta mais interessante que encontrei para essa pergunta se deve ao fato de nossa essência espiritual ser espalhafatosa e inconstante. Em alguns livros Kardecistas entendi que quando nos encontramos só na condição espiritual, fazemos de nossa existência um desastre. Somos almas muito instáveis, incoerentes, corruptíveis e precisamos estar presos nestes corpos para aprendermos a condensar e focar nossa consciência. Aqui tudo é mais lento e leva teeeeeempooo para se realizar.

Conversa de louco? Que seja.

Aqui neste mundo material, somos como almas loucas acorrentadas numa camisa de força que é o nosso corpo. Dizem os espiritualistas mais sensíveis que a experiência de um espírito liberto de seu corpo é de uma liberdade tal cuja sensação é indizível.

Repito a pergunta:

Por que Deus nos colocou aqui neste mundo? Para, sob rígida limitação, desenvolvermos nossas potencialidades.

Qual a melhor maneira de fixarmos nossas potencialidades em nosso espírito? Mentalizando nosso intento todos os dias por 10 minutos? Sim, se conseguíssemos, nessa rotina louca em que vivemos.

Por isso foi-nos dada uma outra maneira, talvez até mais interessante:

TRABALHARMOS para que nosso intento se realize.

Isto mesmo, fazendo qualquer coisa que seja para estarmos cada dia mais perto de nosso objetivo. Se o seu objetivo fosse construir a muralha da china e você só pudesse pôr um único tijolo por dia, é isso mesmo que você teria a fazer. E quando você menos esperar, então sim, o universo se moverá para ajudá-lo em sua tarefa.

E sabe porque a ação prática através do trabalho ainda é a melhor forma de pôr em prática seus potenciais? Porque quando você está colocando aquele único tijolo sobre os outros que já foram colocados, você está acreditando que você pode construir a muralha. Você só faz o que acredita ser possível. Você só faz o que acredita que merece. Ou seja, a ação é uma solução para várias dificuldades psicológicas que podem atrapalhar sua vida. Quando você age, você acredita e incorpora o desejo. Seu ideal não estará apenas em sua mente, mas em todo o seu ser. Você se coloca na posição de agente de sua vida, de merecedor, de quem acha possível. E em acreditando, achando que merece, achando possível, AUTOMATICAMENTE você estará mantendo seu objetivo na mente, e por muito mais tempo.

Laboratório é o lugar onde os cientistas trabalham. O laboratório tem a mesma função do escritório para o executivo, tem a mesma função da loja para o comerciante, a mesma função para a oficina do mecânico, e por aí vai. Uma possível origem etimológica para a palavra laboratório (fonte) seria labor = trabalho e oratório = lugar onde se ora. Aqui está a grande sabedoria dos alquimistas da idade média que já sabiam que o trabalho é a melhor forma de exercitar a oração.

E a oração, você sabe, é manter seu desejo em sua mente para que o universo o responda.

Veja também: Uma estratégia para mudar a sua vida