Alguns intérpretes tem o que se pode chamar de Toque de Midas. Pegam uma música já conhecida, e consagrada, e ao reinterpretá-la, acrescentam uma vida diferente à sonoridade à qual já estamos acostumados, resultando numa melodia mais rica e mais viva do que a já conhecida. Parece um dom para o encanto.

É o caso da cantora Tay, vocalista e líder da banda Ruanitas, abaixo, interpretando a canção Michelle, dos Beatles. (preste atenção a partir dos 3 minutos do vídeo, como ela demonstra toda a sua potência vocal, nos presenteando com uma interpretação visceral)

Seria injusto não observar que toda a banda que a acompanha é excelente. Veja a canção original cantada por Paul McCartney e compare por si mesmo(a).

Outro exemplo que me vem à mente é Axl Rose cantando Knockin on Heavens Door, do Bob Dylan (e também Sympathy for de Devil, do Mick Jagger):


E também o cantor Zezé di Camargo cantando a música Iolanda, de Pablo Milanés, popularizada nas vozes da dupla Chrystian e Ralph: