A natureza caprichou! Mas o trânsito...

A natureza caprichou! Mas o trânsito…

Vamos falar a verdade. A natureza caprichou em Porto Belo / Bombinhas em Santa Catarina. Quem conhece sabe. Quem não conhece, está convidado a conhecer. Porém já estará avisado que deverá vir com uma carga extra de paciência para enfrentar o trânsito dessas cidades em períodos de grande visitação como no fim de ano e nos fins de semana de verão.

Estive hoje (19/12/11) na casa de um amigo na praia de Canto Grande, uma das muitas belíssimas praias de Bombinhas, e pude mais uma vez rever de perto o astral maravilhoso do lugar.

Mas a administração dessas duas cidades no que diz respeito a questão da MOBILIDADE e do apoio ao turista enquanto está em trânsito é um fiasco sem tamanho… Um verdadeiro esculacho com os turistas que levam renda e giro pra economia local. Sei lá… impressão de quem vai pouquíssimas vezes pra lá mas SEMPRE vem com péssimas impressões quanto a (des)organização e estrutura que definem a (I)MOBILIDADE dessas duas cidades.

Algumas observações com as quais vim de lá hoje e acho que vale a pena comentar:

1° – Sou péssimo em navegação, burro mesmo. Então SEMPRE me perco ali dentro. Mas convenhamos que as informações são precárias. São placas indicativas ausentes, despadronizadas e mal posicionadas. Aquelas plaquinhas MARRONS são pra ninguém ver mesmo, né? E pior que são recentes. (Jesus, por que não VERDE?) Mas tudo bem, se ao menos TODAS as placas estivessem colocadas cada qual em seu devido lugar, evitariam que turistas novatos e motoristas lerdos como eu se percam e fiquem ali aglomerando um trânsito que já é uma bagunça e uma confusão por si.

Marrom?

Marrom?

Ao escrever este texto, encontrei esta página a qual informa que essa placa aí da foto é recente. Veja bem, sem contar que essa cor marrom parece bastante ineficiente, até porque o verde já é um padrão nacional, e não deve ser à toa (compare com as placas de Itapema, cidade vizinha, e depois me conte sua impressão), SÓ AGORA no final de 2011 eles resolveram rever essa questão das placas indicativas em Bombinhas. Isso porque é uma cidade turística. Imagina se… … … né? :(

2° – Ruas em acessos importantes com péssima pavimentação há anos. Um calçamento antiquado nas duas principais praias de Bombinhas. Umas faixas de pedestre meia-boca. Ruas de asfalto cheias de remendos. Vai dizer que é falta de dinheiro!? Com essa movimentação gigante que a cidade recebe todo fim de ano?

3° – Hoje levei DUAS HORAS pra sair de Bombas até a BR 101. Havia uma fila interminável que iniciava no ÚNICO sinaleiro de Porto Belo e se estendia até a praia de Bombas. Sinaleiro aquele que bem que poderia ser desligado num dia como hoje quando o centro de Porto Belo fica vazio. Administração simplesmente não se importa em agilizar o fluxo de veículos. Nada de agentes de trânsito organizando o fluxo, nada, nada nada…

Sei lá, sei que é chato reclamar, é chato fazer o papel do chato. É capaz que por não fazer parte do dia a dia das cidades aqui citadas, eu tenha falado algumas bobagens aqui por desinformação. Mas fique DUAS HORAS pra sair de uma cidadezinha minúscula e conhecerá o sentimento de revolta que motiva esse texto, o qual GARANTO que é o mesmo de praticamente todas aquelas centenas de motoristas que formavam a fila de saída das cidades. É lastimável observar que durantes esses 15 anos que conheço a região – mesmo que superficialmente – pouco, muito pouco mudou em termos de trânsito e sinalização por lá. É claro que mudou, é claro que houve progressos.

Mas pra uma cidade que se pretende ao status de cidade turística, a impressão que se tem é que não estão sendo felizes nas execuções das atividades que legitimariam esse status. O trânsito e a sinalização de Bombinhas e Porto Belo continuam parecendo um grande improviso.