Mentiras

Mentiras

Muito se diz que o papel aceita qualquer coisa, e a internet não fica para trás.

Vejo muito por aqui gente querendo impressionar, aludindo ter descoberto uma grande verdade, normalmente dizendo qualquer coisa que contrarie o senso comum, para demonstrar uma falsa argúcia intelectual.

Ontem eu li uma frase num site de um sujeito muito, muito inteligente mesmo, mas cuja frase me desapontou um pouco. Era essa:

O orgasmo é a coisa mais broxante que existe.

Poxa, todo mundo percebe que ele é inteligente, não precisava se sair com essa bobagem.

Não, gente, o orgasmo ainda é algo fantástico e prazeroso, portanto, não tentem me confundir.

Há um bom tempo havia lido uma reportagem que dizia que a ingestão de tomates ajuda a prevenir o câncer. Lembro bem que cerca de um mês depois, havia lido outra reportagem que dizia que o tomate pode causar câncer, devido aos agrotóxicos.

Daqui a pouco vai ter gente dizendo que o vermelho na verdade não é vermelho, é azul, mas como há milênios um sacerdote muito sábio – porém daltônico – começou a chamar o azul de vermelho, bom, o novo nome pegou.

Já não se sabe mais o que é verdade.

A respeito desse mesmo raciocínio, encontrei a seguinte frase:

Se uma empresa não consegue alavancar suas vendas mesmo investindo em publicidade, a solução pode ser começar a oferecer seus produtos ou serviços gratuitamente. Exame

:(

Sim, e quem sabe solicitar aos funcionários que trabalhem de graça também.

A falta generalizada de assunto na mídia cria essas aberrações; conhecimento falso. As buzzwords de hoje tem muito disso. Hoje nada mais é certo e concreto. Qualquer fato idiota pode ser refutado com base em justificativas estéreis e igualmente idiotas.

E ainda há quem pague para ouvir essas BOBAGENS em palestras.