Iluminação interior

Iluminação interior

Já falei sobre a Seicho-no-ie em vários textos daqui.

Quem não conhece certamente deve pensar que é mais uma seita esotérica oriental.

Não é.

Seicho-No-Ie, em tradução livre, significa Lar do Progredir Infinito, e é uma filosofia e religião sincretista de origem japonesa. Enfatiza o não sectarismo religioso, as práticas de gratidão à família e a Deus, e o poder da palavra positiva que influencia na formação de um destino feliz.

A conheci através de alguns livros que uma tia emprestou para minha mãe. Depois fui em alguns seminários de Natal que a instituição promove regularmente. Nunca fui em seus encontros por uma certa dificuldade de lidar com os orientalismos que fazem parte deles, como gestos e recitações japonesas.

Mas sou FASCINADO por suas mensagens de sabedoria. Mesmo quando fico meses sem ler ou praticar qualquer orientação oferecida por esta belíssima religião, quando estou diante de dificuldades, é aos seus livretinhos que recorro. Sempre tem ali uma mensagem muito clara e pertinente para me ajudar.

É uma sabedoria muito prática, MUITO positiva, para a vida, para o dia-a-dia. Fala-se muito sobre gratidão, bênção, bons pensamentos, em nossa natureza divina etc.

A Bíblia também possui muita sabedoria, mas sua interpretação nem sempre é fácil e ocorre quase sempre de modo subjetivo; cada um entende como quer.

Os livros da Seicho-no-ie oferecem uma sabedoria humana, universal, quase sempre desprovidos dos orientalismos de seus encontros, com conceitos quase sempre muito bem traduzidos. Suas sugestões são sempre muito práticas.

Quando você puder e tiver oportunidade, procure conhecer mais.

Abaixo um trechinho que encontrei hoje:

Pense em coisas boas com convicção

O que desenhamos na mente com convicção, seja o que for, fornece o modelo para a força criadora do Universo. Essa convicção é concebida no consciente através de algum estímulo, e é gravada no subconsciente. Como o subconsciente está ligado à consciência universal, esse modelo mental aciona a força criadora dessa consciência, e fá-la criar aquilo em que acreditamos.

A força criadora do Universo cria as coisas desenhadas na mente humana, segundo a lei que diz: “Os semelhantes se atraem”. Para quem desenha a doença na mente, é criada a doença; para quem desenha a pobreza na mente, é criada a pobreza. Se desenharmos na mente coisas luminosas, todas as infelicidade desaparecerão, porque a luz elimina a treva.