Prosperidade

Todas as mensagens espiritualistas que tratam da prosperidade, afirmam que, paradoxalmente, a prosperidade chega até a pessoa na medida em que essa pessoa se conscientiza que o universo trabalha para a prosperidade dela.

A terra está cheia de benignidade do Senhor – Salmos 33:5

Deus não nos quer ver pobres, e sim, prósperos.

Porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. Lucas 12

Eu vim para que tenham vida e vida em abundância… João 10:10

Deus quer o nosso melhor. É a nossa descrença nesta verdade maravilhosa, e nossa crença na dificuldade e na escassez que nos afasta das benesses divinas.

A Presença Divina, embora invisível, é onipresente ou está presente em toda parte. E esta presença é a prosperidade por si mesma, a misericórdia e o amparo divino para com seus filhos. Há bastante de tudo, assim como também abundância de oportunidades para o homem que vive em sintonia com o Ser Infinito e que pensa em termos elevados.

O prazer do Senhor consiste em proporcionar-lhe o reino da saúde, da felicidade, da paz, da alegria e da abundância em coisas materiais. A maior tolice do homem é não ter idéia das verdadeiras riquezas existentes em seu íntimo e considerar as condições, produtos e bens exteriores como as verdadeiras riquezas ao invés do poder criador da sua própria mente.

Sua verdadeira riqueza consiste em identificar-se com a fonte da opulência e das grandes riquezas. Pense em opulência, isto é, em grandes coisas, pense generosa e liberalmente e terá benesses fluindo para você de todas as direções, tais como dinheiro e inúmeras outras coisas, todas representando diferentes formas de riqueza.

O homem que age com confiança nas forças invisíveis, isto é, que age convicto que o universo torce por ele, quer o melhor pra ele e trará tudo que ele precisa, dispõe de paz infinita, de alegria sem limites e de harmonia absoluta, além de um número também infinito de idéias de sucesso, expansão, melhoria, progresso e criatividade de todos os tipos e variedades intermináveis.

As Riquezas Envolvem Você

E a Bíblia possui mensagens fortes e contundentes sobre como essas forças invisíveis atuam, e o quanto devemos confiar nelas como forma de usufruir de suas benesses. E basicamente estas mensagens focam na fé e na confiança como forma de sintonizar com essa prosperidade, e o medo e a preocupação como formas de se afastar dela.

Salmo 23

O Senhor é o meu pastor e nada me faltará;
Ele me faz descansar em campinas verdejantes
e me leva a águas tranquilas.
O eterno me dá novas forças;
e me guia no caminho certo
Ainda que eu caminhe por um vale escuro
como a própria morte, não temerei.
Pois Deus, está comigo,
Tu me proteges e me diriges.
Preparas um banquete para mim onde meus inimigos possam ver,
Sou teu convidado de honra e enches meu copo até a borda.
Sei que a tua bondade e o teu perdão ficarão comigo enquanto eu viver.
E todos os dias da minha vida morarei na tua casa.

Salmo 23

Pai Nosso

Pai Nosso que estais nos Céus,
Santificado seja o Vosso Nome.
Venha a nós o Vosso reino.
Seja feita a Vossa vontade assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje.
Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.
E não nos deixeis, cair em tentação.
Mas livrai-nos do Mal.
[Pois teu é o reino, o poder e a glória, para sempre.]

A oração do Pai Nosso é muito especial e explícita neste sentido: Interpretado, poderíamos entender que Pai nosso que estais nos céus é uma invocação e conscientização das forças invisíveis da prosperidade, que estão nos céus, isto é, são onipresentes. Forças santas, como se entende em Santificado seja o vosso nome.

A oração então afirma e comanda que essas forças venham se realizar em nossa vida, de forma positiva e abundante, na figura do reino, em Venha a nós o Vosso reino, e aqui, muito claramente afirma que essas forças virão proporcionalmente ao nosso redor de acordo com o quanto nos conscientizamos dela dentro de nós, em Seja feita a Vossa vontade assim na terra como no céu, porque é dito por Jesus que o Reino de Deus está dentro de vós.

Cabe uma observação aqui. Tendemos a crer que muitas vezes coisas ruins nos acontecem e que isso é a vontade de Deus. É uma interpretação possível. Porém se enfocarmos a oração como um comando para a prosperidade, somos forçados e entender que o Reino de Deus, que convidamos para vir a nós, e a Vontade de Deus, que desejamos que seja feita, são absolutamente positivos, seguros e abundantes, porque afinal de contas, Deus nos ama, embora em certas circunstâncias somos levados a crer no oposto desta afirmação.

Por fim, o livramento das tentações, em E não nos deixeis cair em tentação se refere justamente à tentação da dúvida, da preocupação, do medo, ou seja, a tendência a focarmos nossa atenção na realidade de que tudo é difícil, trabalhoso e pode dar errado.

Na fé, tudo vai dar certo.

Jesus

Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.
Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.
A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz;
se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas!
Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.
Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;
contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?
(Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial SABE que precisais de tudo isso.
Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo.
Basta a cada dia o seu mal.

Mateus 6: 19-34

… que a todo o que TEM, dar-se-lhe-á; mas ao que NÃO TEM, até aquilo que tem ser-lhe-á tirado.

Lucas 19:26

Vede, pois, como ouvis; porque a qualquer que TIVER lhe será dado, e a qualquer que NÃO TIVER, até o que parece ter lhe será tirado.

Lucas 8:18

Normalmente interpretam tais passagens como TER no coração a palavra de Deus. Mas creio não ser (só) isso. Só posso compreender essas duas passagens como uma relação entre o TER mental e o ter material.

Ou seja, o que você imagina e “se apossa” mentalmente, se manifestará “materialmente”.

Comentado originalmente aqui.