Às vezes criticamos tanto o Facebook e as redes sociais “virtuais”.

Mas quando chega o nosso aniversário, e recebemos o carinho sincero e humano de tanta gente, muitos dos quais não vemos há anos, outros distantes, e outros ainda que jamais veremos pessoalmente, mas se dispuseram a escrever umas palavrinhas com desejos sinceros de alegria e felicidade para nós, realmente, acabamos repensando muitas coisas.

Uma delas é que não é porque uma manifestação é virtual que tem menos valor.

Neste ano procurei agradecer individualmente por cada voto de felicidade recebido por lá, porque cada um é diferente, e merece uma retribuição diferente.

Mesmo assim, venho por fim agradecer sinceramente por todas as palavras de carinho recebidas neste dia 12 pelo meu aniversário. Com certeza absoluta, cada um de vocês acrescentou um ingrediente no bolo de felicidade que recebi hoje ontem.

Um forte abraço a todos os amigos, próximos ou virtuais, porém todos muito reais.

:)

***

Das muitas mensagens que recebi, a que segue é da amiga Tâmara. Me soou especial demais para ficar perdida lá pelo Facebook.

Querido amigo,
o feliz aniversário que guardei no bolso pra te dar é senão um pacote de muita felicidade.

É feliz o homem que disseca a vida, os pensamentos, as ações e as reações. É feliz o homem que vai mais fundo, que não se contenta, que argumenta, que se indigna. É mais feliz o homem que rompe o limite, que mergulha, que vasculha, que se atormenta.

Sim, se atormenta. Pois é a alma do pensador um pouco insatisfeita também. Mas, é feliz. Sabe ser.

O pacote de felicidade por andar à contra mão da sociedade. Por quebrar o superficial, por rasgar o mar do senso comum e nadar com destreza na corrente gelada e, muitas vezes solitária, do pensamento crítico.

O pensamento crítico – aquele que liberta. Aquele que rompe os grilhões. Aquele que enxerta asas à alma e sentido na vida.

A vida. Aquela que é comemorada a cada ano, e celebrada a cada dia. É a vida a cada instante sobre a qual refletimos. É refletir que coloca sentido. É viver que tem sabor.

Portanto, pegue este pacote de felicidade, é seu. Abra violentamente, sem preocupações com a embalagem, com as fitas, com os cartões. A vida é o interior. A felicidade é vasculhar. A beleza é decifrar a alma, é desvendar os mistérios. O ser humano é fantástico.

Por isso celebro – seu aniversário, sua amizade e as trocas de pensamentos sobre essa manifestação gloriosa que chamamos de dia a dia, mas que em meu particular, chamo de vida em pedaços.

Que a fatia de hoje lhe seja feliz. Muito feliz. Pode abrir!

Um grande beijo, votos de alegria, continue percorrendo!

Obrigado, Tâmara, por suas belas palavras e por sua amizade.

;)