“ Viva a partir da sua imaginação, não da sua historia. ”
Stephen Covey

Compartilho aqui um pouco da minha vida, retratada através das poesias que escrevi entre 1998 e 2005. São totalmente desprovidas de qualquer erudição. São expressão pura e simples, sem regras, catártica. Algumas têm um tom mais contemplativo, poético, outras são melancólicas beirando a comédia. Mas são fases da vida que vêm e que (graças a Deus) passam. Qualquer aspecto decadente que possa ser encontrado abaixo, não existe mais em mim. O que me estimula a expor essas poesias, é um ponto de vista muito bem expressado por meu conterrâneo:

O lugar do poeta é onde possa inquietar.
O lugar do poema é estar em presença do consumidor de poesia.
Ou do provável consumidor.
Ninguém faz o poema por mero exercício verbal.
Lindolf Bell

A Razão e a Emoção

Escrita em 19/09/1998

Você olha para mim curiosa
Tenta ver alguma beleza
Não consegue e pergunta furiosa
Onde conseguiria tanta frieza?

No desarranjo emocional
dentro de seu triste olhar
Ou no seu pensar, passional
e no simples fato de se orgulhar

Então olho para Você, curioso
Tento encontrar alguma razão
Não consigo, e lhe envolvo, carinhoso
dizendo... Onde arrumas tanta paixão?

Na minha incapacidade de refletir
temendo te perder
Fazendo sem pensar, Você sentir
tudo, sem nada dizer...

Ronaud Pereira

Não encontrou o que procurava? Tente mais uma vez:

© Copyright 2008 - 2014 - RONAUD.com - Textos e Mensagens para Reflexão - Sitemap - WordPress