Clique aqui para imprimir

Marketing Quântico

Enviado em 2014-11-25 13:20:46

No início do século passado, o estudo sobre os átomos ainda engatinhava, mas impressionava.

Por significar algo avançado e poderoso, o termo atômico e suas variações passaram a designar uma série de itens, com a intenção de agregar certo tom de poder ao mesmo, tais como: Bomba Atômica, Computador Atômico, Formiga Atômica, Eletrônica (de Elétron), Guerra Nuclear (com bombas de fissão do núcleo dos... Átomos).

Hoje, o termo da moda é QUÂNTICO. Se você é marketeiro e quer passar um tom de profundidade e misticismo científico e portanto, sério, é só agregar o termo quântico ao seu produto. O que tem de terapia quântica oferecendo elevação de vibração quântica, alinhamento quântico, mente quântica, e o c**** quântico, não é brincadeira.

Logo mais estarão oferecendo sabonetes quânticos, shampoos quânticos, pilulas quânticas e água quântica...

Tudo pra conseguir o seu dinheiro quântico.

Veja bem


Tudo já é atômico, como tudo já é quântico. Quântico é apenas o comportamento ultra-microscópico da matéria que permite ao universo existir. Não há mágica, nem poder nisso. Esse comportamento ultra-microscópico da matéria adentra ao campo do absurdo (elétrons somem aqui e aparecem ali, a consciência do observador determina o comportamento do elétron, etc) o que eventualmente dá margem para certas especulações místicas acerca da nossa realidade macroscópica.

Mas até hoje nenhuma relação entre o comportamento microscópico da realidade e possibilidades espirituais foi provado, e como o campo do espiritual é muito difícil de ser estudado, talvez nada de efetivo venha a ser provado nas próximas décadas.

O que não faz do campo espiritual inexistente, apenas inescrutável.

Não estou falando que as terapias quânticas não funcionem, ou que uma dimensão espiritual não exista, e sim que SEMPRE que um terapeuta usa o termo quântico, ele está adentrando ao campo da especulação. Ele pode até ter a melhor intenção, e sua terapia pode até funcionar, mas não porque seja uma terapia quântica, e sim porque a terapia conseguiu melhorar o estado emocional do paciente, conferindo-lhe mais ânimo e entendimento.

Tecnicamente


Tempos atrás, assisti a um vídeo de uma terapeuta que usa termos técnicos relacionados à eletricidade e à eletrônica (já fiz curso de eletrônica na adolescência, sem bem o que significam) para questões psicológicas. Hertz, Frequência, Magnetismo etc.

Que desespero aquilo me dava. Hertz é o nome de um ciclo de impulso magnetismo ou elétrico, cuja repetição gera uma certa frequência, e estes são fenômenos físicos muitíssimo bem conhecidos pelos cientistas. Tudo que funciona em termos elétricos ou eletrônicos usa estes conhecimentos.

Já nossas peculiaridades emocionais ou espirituais, embora certamente tenham uma natureza vibratória, já que no universo tudo é energia vibrando, não necessariamente possuem uma natureza magnética ou elétrica.

A ciência ainda engatinha nos estudos do espírito humano e a verdade é que ela ainda não conseguiu detectá-lo através de instrumentos.

O que, me forço a repetir, não quer dizer que o espírito não exista.

Aceitemos, pois...


Cérebro quântico? Que nada, apenas uma ilustração impactante que quer dizer o mais absoluto nada


Desconfie de qualquer produto ou serviço que tem a palavra "quântico" junto. "Quântico" é uma palavra bonita e sonora, que passa uma imagem científica (e portanto, precisa e eficaz) e poderosa para o produto, e por isso tem sido utilizada como forma de marketing, para vender.

Daqui a pouco estarão vendendo sabonetes quânticos, para uma pele mais macia.

E quem sabe shampoos quânticos, para cabelos sedosos.

Ou a margarina quântica, para você tomar seu café da manhã mais feliz.

E quem sabe, a camisinha quântica, afinal, né? com proteção não se brinca.

A física quântica não foi inventada, nem descoberta. Ela foi COMPREENDIDA. Quântico não passa de um nome para descrever o funcionamento da matéria universal no nível ultra-microscópico, que já existe desde que Deus disse: Faça-se a Luz.
Posso dizer seguramente, que ninguém entende a física quântica.
Richard Feynman - Físico norte-americano

As implicações práticas da física quântica se restringem à algumas aplicações tecnológicas na comunicação e na medicina, através de aparelhos mais eficazes e precisos.

Só!

Cura quântica é charlatanismo. Curas assim vendidas podem até funcionar, eventualmente, mas nunca por serem "quânticas" e sim, por alguma qualidade terapêutica do processo, pelo efeito placebo ou por mera coincidência.

As implicações teóricas da física quântica apenas adentram ao campo da filosofia e da espiritualidade, mas sempre de modo especulativo, porque os estudos relacionando o poder da mente de influenciar coisas e fatos distantes estão apenas engatinhando e são ainda, muito pouco conclusivos.

Até porque, quando esta comprovação ocorrer, estaremos diante de uma verdadeira revolução filosófica e espiritual.

 

Ronaud Pereira

Publicado em www.ronaud.com/bom-senso/marketing-quantico/