Mírian Goldenberg

Mírian Goldenberg

Interessante uma entrevista que assisti, no domingo, por acaso, de Roberto D’Avila com a antropóloga Mirian Goldenberg. Abaixo, alguns pontos que captei no ar:

– Segundo a autora de diversos livros a respeito dos relacionamentos amorosos, homens costumam procurar nas mulheres um tipo de compreensão, como uma fuga das reclamações e demandas (cobranças) que elas impingem a eles. (O que ela chama de compreensão, eu traduziria como PAZ, ou seja, homens procuram paz)

– Mulheres procuram intimidade, mais especificamente, procuram ser ouvidas. Mas querem tanta atenção que os homens não são capazes, ou não estão dispostos a dar. Homens costumam dividir suas atenção com vários temas e assuntos, como esportes, amigos, hobbys. Mulheres esperam mais do relacionamento, apostam mais.

– Segundo a autora, homens traem porque se consideram naturalmente poligâmicos, ou porque estão seguindo seus instintos. Mulheres traem porque os homens deixam a desejar em algum aspecto do relacionamento. Dessa forma, entende-se que a culpa da traição, seja a masculina, seja a feminina, é sempre dos homens ;)

– A figura da amante é, para o homem, a da mulher que o valoriza, que o estima e o coloca para cima, sem maiores cobranças (demandas). Já a figura do amante para a mulher é a do homem que lhe dá atenção, que a deixa falar e a ouve, ou seja, do homem que sabe conversar.

– Interessante também o ponto de vista exposto pela autora de que, no Brasil, um marido é, para boa parte das mulheres, um capital. É algo que confere um certo tipo de segurança e status e sem o qual as mulheres se veem diminuídas.

Interessante, não? Já havia gostado da Mirian Goldenberg quando encontrei este trecho de uma entrevista, falando mais a respeito das mulheres.

Nunca li nenhum livro dela, mas imagino que sejam muito bons.