Essa treta sobre as questões do ENEM só me leva a uma conclusão: a lamentável obtusidade mental geral das pessoas, de AMBOS os lados da questão.

Não se vê a menor boa vontade no sentido de avaliar hipóteses e fatos, de ponderá-los e compreende-los, de modo coletivo, para coletivamente avançar.

Só se vê essa intenção infantil de impôr pontos de vista, e de fazer com que a realidade seja outra além da que é, só porque assim se quer.

Só se vê essa obsessão fetichista – quase patológica – de se estar certo.

Ideologias de Direita e de Esquerda

Esquerda x Direita

Nas questões políticas, sempre existiu uma clara divisão ideológica. Essa divisão às vezes é confusa, mas para fins de explanação, podemos dizer que a Esquerda prioriza as questões sociais. E a Direita prioriza as questões econômicas.

O óbvio, que infelizmente precisa ser defendido, é que a sociedade precisa dessas duas frentes de ação.

Precisamos lutar pela igualdade social, já que a sociedade é constituída… ora veja, de pessoas.

Mas também precisamos lutar pelo progresso econômico, porque, … é o dinheiro que sustenta o circo todo.

Só que a visão dos defensores dessas frentes é, e sempre foi, muito estreita.

Pelo jargão da pessoa você sabe a opção ideológica e política dela

Pelo jargão da pessoa você sabe a opção ideológica e política dela

Para Esquerdistas, boa parte intelectuais, a origem do dinheiro não importa muito, porque as fontes de recursos para as melhorias sociais vêm do Estado, e o Estado que se vire com a cobrança de impostos. Esquerdistas são péssimos em economia, e para muitos, os ricos são a encarnação do anti-cristo. Outro ponto negativo da Esquerda é que em sua sanha para ajudar as pessoas, acabam adentrando para o campo da vitimização exagerada.

Para a Direita, constituída por empresários e grande parte da classe média, os benefícios sociais são dinheiro jogado fora, são para sustentar vagabundos etc. Presumem que todos têm a mesma capacidade que eles para gerar dinheiro (Dica: não têm) e se esse povo não tem dinheiro, é porque não quer trabalhar. Na verdade uma parte considerável da população não tem estrutura emocional, nem capacidade intelectual, para se enquadrar no sistema econômico competitivo no qual vivemos (mendigos são o extremo dessa condição), mas para a Direita isso é suficiente para que morram de fome na miséria. Ao contrário da Esquerda, que vitimiza as pessoas ao extremo, a Direita costuma condená-las de antemão, baseada em fortes preconceitos.

O fato é que ambos possuem muitos equívocos em suas visões ideológicas.

Mas aqui temos um problema: A Esquerda está no poder, no Brasil, há mais de uma década.

E a economia no país, como você sabe, está implodindo. Como se vê, Esquerda entende de progresso social, mas não entende de progresso econômico.

Como a economia brasileira está uma lástima, prejudicando classe média e baixa, as pessoas em geral, que pouco se esforçam para ponderar as coisas, logo atestam que TODOS os pontos defendidos pela Esquerda são errados, inclusive os sociais. Isso explica, ao meu ver, o porquê desse alarde todo pelas questões ideológicas do Enem.

O governo se prevalece de sua posição de poder, durante uma grave crise política e econômica, para propagar uma questão fortemente ideológica, que é o feminismo, mas com base numa realidade obviamente muito digna de ser abordada: a violência contra a mulher.

E como os opositores reagem? Esquecem a importância fundamental da questão (a violência) e focam na bandeira de quem levanta a questão. A briga está tão acirrada que a direita nem prestou atenção direito à mensagem e já partiu para o ataque aos mensageiros.

Enfim, volto ao ponto que inicia este texto: Lamentável a obtusidade mental geral das pessoas, de AMBOS os lados da polêmica, mais interessadas em estarem certas, do que estarem juntas.