Quem nunca?

Quem nunca?

Eu acredito que todas as minorias merecem pleno amparo do Estado contra preconceitos e discriminações e eventual falta de acesso aos direitos e oportunidades mais básicos.

Entretanto, o que faz com que eu jamais venha me admitir plenamente esquerdista, ou socialista, é o fato de eu concordar integralmente com o trecho abaixo, até o último ponto.

Todo o evangelho de Karl Marx pode resumir em uma frase: Odeie quem está melhor que você.

Sob nenhuma circunstância, admita que seu êxito pode dever-se a seu próprio esforço e a contribuição produtiva que fez na vida dos outros. Atribua sempre seu êxito à exploração, à fraude ou ao roubo mais ou menos aberto, aos outros.

Nunca admita que seu próprio fracasso pode dever-se à sua própria debilidade, ou que o fracasso de qualquer outro pode dever-se a seus próprios defeitos, como preguiça, incompetência, pouca inteligência ou falta de previsão.

Henry Hazlitt

Esse ódio que esquerdistas sentem pelo dinheiro e pelo fato de que há pessoas que têm mais habilidades para consegui-lo é algo que não consigo sentir.

Churchill concordaria com Hazlitt:

O vício inerente ao capitalismo é a distribuição desigual de benesses; o do socialismo é a distribuição por igual das misérias.

O socialismo é a filosofia da falha, o credo da ignorância e o evangelho da inveja, sua virtude inerente é a divisão igualitária da miséria.

Winston Churchill

Interessante notar que Churchill se posicionava favorável ao capitalismo, porém com a compreensão de que ele é um sistema imperfeito; de que o capitalismo não é o sistema ideal, mas é o sistema do possível, num mundo naturalmente rudimentar, onde a regra é a escassez.

A perfeição, na forma da igualdade plena, não é deste mundo.

Todos amam o dinheiro. Uns admitem, outros não.

Todos amam o dinheiro. Uns admitem, outros não.