O feminismo tem sido um movimento muito forte desde já algumas décadas.

E como todo movimento, depois que consegue o que quer, acaba descambando para os exageros. É o que faz algumas feministas verdadeiras misândricas, isto é, pessoas que em vez de atacar atitudes machistas, acabam atacando – e odiando – os homens em si.

O feminismo, assim como o comunismo, seriam perfeitos num mundo perfeito. Neste mundo perfeito, só existiriam pessoas generosas, altruístas, cordiais, gentis e respeitosas umas com as outras.

Mas este mundo não existe. Aceitemos, pois.

Então, o que acontece? Devido à influência feminista, existe hoje toda uma geração de homens frouxos, bundas-mole, preguiçosos e covardes.

Quem está dizendo isso não sou eu, embora já observasse isso há tempos. Quem afirma isso é a jornalista dinamarquesa Iben Thranholm, que explica no vídeo acima que a sociedade europeia carece de poder masculino para defender a própria cultura, e que por isso as mulheres estão ameaçadas pelo perigo do islã.

Como se sabe, a Europa tem sido invadida por refugiados islâmicos, para quem as mulheres são vistas como um ser inferior. Como era de se esperar, tem havido alguns ataques desses imigrantes à mulheres europeias.

E como os europeus reagem? Com uma manifestação onde usam… saias.

Sério mesmo que os jihadistas vão se conscientizar, dessa forma.

Dica: Não vão.

Os russos sabem que usar saia nunca será um meio efetivo de convencer islâmicos a respeitarem mulheres:

Dezenas de refugiados são espancados ao tentar estuprar mulheres na Rússia

Lição de hoje: Como respeitar mulheres

Lição de hoje: Como respeitar mulheres

Um grupo de 51 refugiados foi surrado por uma multidão de nativos em Murmansk, na Rússia, após tentarem estuprar mulheres dentro de um clube, nesse sábado. O resultado foi exatamente o esperado: vários refugiados islâmicos terminaram no hospital e 33 foram presos.

O detalhe irônico (se não fosse trágico) é que os refugiados em questão haviam sido banidos da Noruega por questões de comportamento. Tentaram a sorte na Rússia. Só que na terra da vodka há menos tolerância com a violência sexual praticada por refugiados islâmicos contra mulheres.

Fonte

Machismo não, masculinidade sempre

O vídeo abaixo é bastante hilário, e antigo.

Para feministas, o verdadeiro horror, algo sexista.

Mas dada a atual realidade mundial, na qual estamos suscetíveis a conviver com um grupo étnico cujos valores são bastante retrógrados e violentos, quem sabe este vídeo seja uma boa sugestão de como homens devem se portar:

Basicamente… como Homens.