De toda a bandidagem

De toda a bandidagem

Lendo este texto que critica a falta de infra-estrutura brasileira – em especial a dos sistemas de transportes brasileiros – citando o engessamento da mobilidade urbana dos grandes centros, a precariedade dos aeroportos e do segmento de hotelaria e hospedagem, num país que se pretende sede de Copa do Mundo e Olimpíadas, me ocorreu o seguinte (o que escrevi lá primeiramente, como comentário):

Veja as últimas notícias políticas envolvendo o MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES e entenderemos perfeitamente a razão de ser daquele texto.

Não sou entendido no assunto, mas vejo que o problema de infra-estrutura no Brasil não é um problema de infra-estrutura. É um problema que começa no clientelismo político que coloca em posições de responsabilidade, para retribuir favores políticos, gente que só pensa em si mesma, incapaz de perceber (ou que não faz questão de perceber) que há uma nação de PESSOAS cujo futuro que depende de suas decisões.

Não é que eu queira culpar o governo, só que acho que o sistema político e governamental brasileiro começou tão errado, e está tão viciado, que sinceramente, não vejo solução a curto prazo, e muitas vezes, nem a longo prazo…

Tenho ficado cada vez mais pessimista quando o assunto é Brasil, viu…

***

A solução do Brasil está na educação? Sim, pode ser. Só que antes de chegarmos a educação, teremos que reformar o sistema político desse país. Enquanto esse clientelismo cuja moeda de troca são cargos públicos permanecer como prática normal e corriqueira dos altos escalões do governos – onde todas as decisões importantes são deveriam ser tomadas, o que veremos é isso: O brasileiro, como um corredor se esforçando para correr e atingir mais velocidade, numa estrada cheia de pedregulhos, poeira e lama, porque o diretor da quadra comunitária está mais interessado em favorecer a empresa do filho com os recursos que a quadra recebe, do que em investir no piso da quadra propriamente, que atende toda uma comunidade.

Se você não é mais um bobo alienado e acompanha minimamente os noticiários desse país, vai entender o cenário.

E se você for de fato um alienado que não tem a menor noção do que acontece lá em cima, então é mais um a confirmar  meu pessimismo.