Se você acha esse tipo de raciocínio o máximo, reveja seus conceitos...

Se você acha esse tipo de raciocínio o máximo, reveja seus conceitos...

O raciocínio do cartaz faz algum sentido, é claro. Se você votar num bagaço para um cargo público, o serviço que você (não) obterá de volta será um bagaço.

Porém… e sempre tem um porém, os políticos amam esta idéia e torcem para que você pense assim, porque esse tipo de raciocínio culpa a vítima. Você até se acha inteligente pensando deste modo, mas os políticos estão anos-luz a frente de você que só assiste ao Jornal Nacional e se acha bem informado. Assim, quando você divulga uma imagem como a acima, está se culpando indiretamente pela política brasileira ser a lástima que é. Você tem uma parcela de RESPONSABILIDADE? Tem! Você, como eleitor, é culpado pela corrupção na política? Nunca!

Uma parte do povo realmente vota mal, pensando em interesses próprios, ou às vezes nem pensando. Mas uma grande parte do povo vota com boas intenções, realmente acreditando, pois eleições no Brasil são um exercício de esperança. E essa grande parte de eleitores não tem a menor condição – a começar por tempo disponível – para averiguar o histórico do candidato e muito menos para ter certeza se ele honrará a confiança que lhe foi depositada.

Ai Ronaud como você é implacável. O político, coitado, não sabe o que faz e… você sabe, a carne é fraca, o dinheiro tá ali, muito facinho, e ele vai e bota a mão! Coitado, não resistiu à tentação…

Ora, o sujeito é um sem-vergonha, bandido, safado, desonesto, anti-ético, desumano – porque mexe com dinheiro do qual muitas vezes a vida das pessoas depende, como o da saúde, por exemplo…

E o povo é que é o culpado, porque votou mal.

Ele é bandido e EU sou culpado porque não tenho a visão de raio X que me permite enxergar o caráter do indivíduo por trás daquele sorrisinho fácil.

Desculpa, mas não aceito isso. Bandido de terno-e-gravata continua sendo bandido, e muito pior, porque ele é sofisticado, não lida com milhares, lida com milhões.

Políticos são bem grandinhos e sabem muito bem para quê foram colocados nas posições que ocupam. Para trabalhar por nós, e não para trabalhar para eles apesar de nós. Eles tem uma responsabilidade que precisa ser cobrada deles mesmos, e JÁ. E não de nós, que somos as vítimas, somente ao final do mandato.

Se você acredita veementemente no raciocínio do cartaz, e achou o máximo quando o viu pela primeira vez rolando pelo Facebook, sinto informar, você precisa rever seus conceitos.

Já comentei sobre esse ponto-de-vista aqui.