Vagina: Metade da população mundial tem uma; A outra metade corre atrás dela loucamente; Mas não pode mostrar.

Vagina: Metade da população mundial tem uma; A outra metade corre atrás dela loucamente; Mas não pode mostrar.

Estudando aqui acerca da relação Culpa x Igrejas para um texto, cheguei à conclusão que o juízo negativo que as religiões judaico-cristãs fizeram ao longo dos últimos milênios em relação à sexualidade humana tornaram o ser humano tão desconfortável consigo mesmo, e com seus instintos naturais; tão complexado, que a culpa gerada nas pessoas por esse juízo negativo repressor de aspectos da própria sexualidade que são absolutamente naturais têm tornado muitas delas verdadeiramente doentes e que essa influência perversa poderia muito bem ser considerada um caso de saúde pública.

Sim, boa parte de nós estamos doentes; paranoicos, histéricos, neuróticos, complexados. Psicologicamente doentes, porém muitos certamente com consequências somatizadas pelo próprio corpo.

Quem poderá dizer que não?

***

Quer saber o que me motivou a esse comentário? Clique aqui, leia o texto (o qual até que foi respondido de modo inteligente), e dê uma olhada geral nas perguntas das pessoas nos comentários.

De início é estarrecedor e risível. Mas depois você começa a pensar que isso é a ponta do iceberg de um grupo enorme de pessoas atormentadas por dúvidas, medos e inseguranças.

Eu tenho dó.

***

A frase abaixo foi encontrada alguns dias depois de publicado este texto. Consta no livro Por que não sou Cristão, de Bertrand Russell:

Quase todo adulto, numa comunidade cristã, é mais ou menos um doente dos nervos, em conseqüência do tabu acerca do conhecimento sexual quando ele ou ela eram jovens. E o senso de pecado, assim artificialmente implantado, é, mais tarde, na vida adulta, uma das causas de crueldade, timidez e estupidez.

Veja também: Casamento sem sexo, e sem nexo