A postura revela nossa alma. Ela oferece pistas sobre nossa auto-estima e nosso o humor. Por outro lado a postura pode ser uma tentativa de se disfarçar nosso estado mental e íntimo. É uma tentativa de mentir através do corpo. Por exemplo, alguém que sinta medo pode esticar e erguer-se para ocultar o medo de seus oponentes.

Postura – Um termômetro emocional

Nossa postura é como um termômetro que mostra o modo como estamos esperimentando o mundo. Num sentido nosso estado mental influencia nossa postura. No sentido contrário a postura influencia nosso estado mental.

O cartoon abaixo demonstra isso de forma bem humorada:

Charlie Brown da depressão

Charlie Brown da depressão

Observe o que acontece à sua mente se você alinhar os ombros e erguer a cabeça. Todo o corpo se ajeita, pouco a pouco. Sua mente não muda? Erga o peito. Desse modo tudo se ajeita. A coluna se endireita, os ombros vão para o lugar certo e o pescoço automaticamente ergue a cabeça para mantê-la equilibrada sobre um corpo ereto. Nas meditações tradicionais a boa postura é muito valorizada porque o equilíbrio da postura promove o equilíbrio mental. O Mestre Zen diz sobre a postura:

Você não deve ficar inclinado para o lado, para trás ou para frente. Você deve estar ereto como se estivesse suportando o céu sobre sua cabeça. Não é pela estética, nem pela respiração. Essa postura expressa o ponto chave do budismo. É a expressão perfeita da natureza búdica. Se você quiser entender o budismo, deve adotar essa postura. Ela não serve para alcançar o estado mental certo. O propósito dessa prática é justamente a obtenção dessa postura. Quando você a pratica, já terá o estado mental certo, dessa forma não é necessário tentar alcançar um estado especial. Suzuki no livro Zen Mind, Beguinners Mind

5 dicas para uma boa postura

1 – Adote uma prática corporal que o(a) ajude a manter certa constância no cuidado postural, como yoga, Tai Chi, etc. Mulheres podem fazer um curso de manequim ou modelo onde a boa postura será amplamente ensinada.

2 – Observe seus padrões de postura. Como elas influenciam seu estado mental? Tensão nos ombros, respiração curta e ansiedade? Ela vem quando você se sente sobrecarregado(a) de responsabilidades? Se seus ombros e peito estão caídos, encoste-se de costas numa parede e realinhe sua postura.

3 – Observe sua postura ao sentar-se. Você desaba sobre si mesmo(a)? Consegue manter a coluna ereta ao menos por algum tempo?

4 – E ao andar, como você se posta? Observe-se nas vidraças das vitrines. Poderá tomar um susto! Pessoas que se inclinam para a frente ao andar tendem a ser muito ansiosas. Alinhe-se, sem inclinar-se para a frente nem desabar sobre si mesmo(a) numa postura verdadeiramente corcunda. Erga o peito e encare o mundo de frente. A boa postura é a postura de gente equilibrada e bem resolvida que olha para frente, isto é, olha a vida de frente.

5 – Observe a postura das pessoas que vai encontrando durante o dia. O que a postura deles lhe comunica? Ansiedade? Desânimo e sobrecarga? Auto-confiança e altivez? Qual delas você prefere para si?

É importante explorar essa comunicação corporal através da nossa postura de forma interessada porém sem auto-crítica e muito menos criticar os outros. Quanto mais você observar como seu estado mental e sua postura se relacionam, mais fácil será alinhar-se consigo mesmo e com o mundo.