Este é o quarto texto de uma sequência. Leia os outros 1, 2, 3

***

Então, o que realmente define se uma pessoa será rica ou não?

Ser grande!

Tendo por esse conceito a manifestação em nossa rotina de todas as características e peculiaridades inerentes a todos aqueles que são considerados GRANDES INDIVÍDUOS. Me refiro aqui ao termo GRANDEZA não no sentido de magnanimidade, e sim no sentido de firmeza, completude e força interior.

Se voltar em suas memórias e observar o que é que faz alguém rico e próspero, independente da sorte, bondade, senso de oportunidade, trabalho, especialização, visão de mundo, etc, verá que é justamente todas essas características reunidas em uma única pessoa, como consequência daquele “forte juízo interno de si mesmo” sugerido na citação em texto anterior.

SER GRANDE envolve características íntimas e pessoais como:

– Se sentir CENTRADO, SEGURO, FIRME, CONFIANTE, FORTALECIDO, ABSOLUTAMENTE CERTO DE SUAS INTENÇÕES!

– E estar disposto e seguro o suficiente para enfrentar e combater outras pessoas que por ventura se entreponham em seu caminho (combater no sentido intelectual ou jurídico, nunca no sentido da integridade moral ou física). Neste ponto você já superou a necessidade de aprovação pelos outros, postura típica de mentes muito delicadas e frágeis.

– Ter forte presença de espírito no sentido de se combinar a calma com rapidez de pensamento (esperteza) em situações de pressão;

– Perceba que acontece de algumas pessoas enriquecerem à medida em que a idade vai avançando. Não seria a experiência obtida com a idade um fortalecimento do indivíduo, da consciência e da confiança dele?

– O Placar Interno de Buffett lhe confere aquela solidez espiritual que só um ser realmente grandioso consegue manifestar.

– O livro A Mágica de Pensar Grande estaria, sob o sentido que aqui quero passar, com o título equivocado. Em relação ao seu conteúdo e mensagem, o livro se sairia como um ótimo “guia para ser grande” e poderia se chamar A Mágica de Ser Grande. Se você observar as sugestões do livro, todas giram em torno do tema da QUALIDADE. Consumir itens de qualidade, praticar atividades de qualidade, para se tornar um SER de qualidade.

– A lei da atração se manifesta naturalmente através de abundância para essas pessoas porque a pessoa JÁ É positiva naturalmente, sem a necessidade de pensamentos positivos forçados ou concentrações para “sentir positivo” forçadamente. O indivíduo já “sente positivamente” naturalmente, devido à sua formação espiritual já certamente de longa data e experiência (muito provavelmente iniciada em suas vidas pregressas). Certamente este seria um ponto de vista razoável (dentro da visão de mundo na qual você leva em conta a lei da atração) para explicar o conhecido ditado que diz que “dinheiro faz dinheiro”.

– A riqueza independe se a pessoa é “boa” ou “má”, justamente devido a relatividade inerente a esses conceitos. O bom e o mau dependem certamente do ponto de vista e a lei da atração é amoral. Giacomo Leopardi certamente percebeu isso quando disse: “Entendo por inocente não aquele que é incapaz de pecar, mas o que peca sem remorsos”. Um ponto de vista polêmico sem dúvida, mas que descreve as injustiças do mundo com seus “culpados soltos” e seus “inocentes presos” com uma precisão considerável.

– É através da consciência de nossa capacidade criativa, das habilidades em todos os sentidos e a coragem de liberar nossa força interior, que a saúde mental e física surgem, gerando a abundância, inclusive financeira. Ter um forte juízo interno de si mesmo, poderia, em muito aspectos, ser “traduzido” como ter uma forte “consciência” de tudo que envolve nosso SER.

– Aquele que acreditar no seu potencial e desenvolver seus talentos terá a liberdade e a prosperidade como aliados, saindo do padrão de escassez que gera medo e submissão.

– Ser Grande para criar uma consciência de prosperidade é VIVER intensamente.

Conclusão

Embora os parágrafos acima estejam um tanto confusos, o que me deixa particularmente contente com essas conclusões, é que além de elas fazerem muito sentido, ao menos em relação ao que pode ser observado, e eu realmente lhe convido a observar essas constatações, é que eu não estou lhe prometendo nada.

Não prometo que com meros pensamentos positivos, ou tentando se sentir bem ignorando as pressões em volta, você encontrará seu eldorado. Sob meu ponto de vista, não prometo que você vai ficar rico nem mesmo se você partir pra luta e agir de todas as formas possíveis para alcançar seu intento, por décadas seguidas. Porque se lhe faltar uma única característica de modo que lhe seja reduzida a possibilidade de SER GRANDE, a riqueza verdadeira não chegará perto de você, ou, inversamente, você não conseguirá chegar perto dela.

A riqueza gosta de pessoas GRANDES e COMPLETAS.

Mas você pode sim, buscar seu desenvolvimento pessoal como forma de engrandecer-se interiormente, para então sim alcançar a riqueza. Mas tenho certeza, só fará isso caso tudo que foi escrito até agora lhe faça um mínimo de sentido. E essa é sim, minha maior ambição, no momento.

Faça o objetivo de se tornar um milionário aquilo que fará você conseguí-lo. Faça pelas habilidades que você terá que aprender e a pessoa que você se tornará. Faça pelo que você vai acabar aprendendo sobre o mercado financeiro, sobre gerenciamento do tempo e trabalho com pessoas. Faça pela habilidade em questionar a si mesmo. Pelo que você aprenderá sobre ser benevolente. Sendo tão agradável quanto sendo forte. O que você tem de aprender sobre a sociedade, negócios, governos e impostos e como se tornar uma pessoa completa para fazer valer o status de milionário é o que vale. Não o milhão de dólares.
Earl Shoaff

***

Este é o quarto texto de uma sequência. Leia os outros 1, 2, 3