Que tal?

Que tal?

Às vezes é melhor ficar quieto e parecer um idiota, do que abrir a boca e dar toda certeza.

Às vezes ouço umas opiniões alheias, que além de visivelmente equivocadas, são simplórias e hostis, de alguns conhecidos, tanto pessoalmente como, principalmente, no Facebook, onde expôr opinião sem ser solicitado tornou-se comum ( o que eu vivo fazendo :) )…

…e então dá aquela coceira nos dedos, aquela tentação de chegar na pessoa e tentar explicar e passar um ponto de vista melhorado, mais profundo e abrangente e tal; para logo em seguida dar aquela preguiça extrema de pensar e argumentar, já que não adiantaria muita coisa (porque, pra começo de conversa, eu não pedi a opinião do sujeito, e ele não pediu a minha; porque, em última instância, preferimos a morte a admitirmos que estamos errados); para no fim eu sentir aquela alegriazinha perversa de deixar o sujeito mais alguns anos, ou quem sabe toda a sua existência, com aquela opinião estúpida.

Algumas vezes, o melhor jeito de convencer alguém que esta errado, é deixá-lo seguir seu caminho.
Frase atribuída ao personagem Mestre dos Magos, do desenho animado Caverna do Dragão

Se um sujeito lhe aparece com uma opinião estúpida, e por ele se sente mais desprezo do que afeição, o melhor que se pode fazer é vencer o impulso de lhe convencer de sua opinião melhorada, e da tentação de exibir seus conhecimentos, e calar, deixando-o com sua velha opinião, tosca e estúpida.

Saber a hora de ficar quieto é uma vitória pessoal, é uma ótima forma de sobrepujar os outros, deixando-os à mercê de suas visões de mundo pobres, e empobrecedoras.