No início as profissões ligadas à Internet eram apenas webmaster e programador. Atualmente, devido à alta complexidade e presença que as redes alcançaram no mundo, um número crescente de novas profissões surgiram e estão para surgir. E o que é mais importante: precisa-se de pessoas para ocupar as vagas criadas por essas novas profissões.

As empresas, que estão sempre mais presentes na Internet e galgando seu espaço virtual com uma velocidade alucinante, se deparam com essa carência de profissionais de bom nível para a área, cada vez mais especializados. O domínio da língua inglesa, por exemplo, é um dos requisitos para qualquer uma das profissões na área, já que a literatura especializada ou está em inglês ou exige a utilização de muitos termos técnicos nessa língua.

Como trabalhar pela internet?

Você pode ser uma delas. Porém tem que gostar de estudar e de estar sempre atualizado com as últimas novidades do segmento escolhido pois o desenvolvimento tecnológico, você sabe, não pára! Além disso, será necessário acima de tudo iniciativa, conhecimento e qualificação. Uma nova classe de profissionais surgiu e está se consolidando a nível mundial dentro do segmento digital. Conheça um pouco sobre essas novas profissões e se o seu perfil eventualmente se encaixa com alguma delas:

Arquiteto da Informação

É quem define como um site será, antes que ele seja criado. O arquiteto da informação é responsável pela organização do conteúdo, navegação e usabilidade do site. Ele trabalha em uma etapa intermediária entre o levantamento de informações com o cliente e a criação de layouts das páginas. Dessa forma ele desenvolve o projeto do site. Recebe as informações vindas do cliente e realiza o projeto, o qual será a linha de ação para os outros profissionais envolvidos com o desenvolvimento do site, como o Programador, o Web-designer e outros que eventualmente façam parte da equipe.

Programador ou Desenvolvedor Web

Basicamente é o profissional responsável pela programação do funcionamento do site. O desenvolvedor deverá dominar algumas tecnologias como: HTML, CSS, Javascript, ASP, PHP, ASP.NET, Banco de dados, SQL, entre outras.

Executa a construção e manutenção de sites utilizando linguagens de programação e ferramentas como o Dreamweaver. Cria aplicativos e soluções sempre tendo em vista a funcionalidade do site. O desenvolvedor web trabalha em conjunto com o Web-designer para construir um site que atenda tanto os objetivos funcionais quanto estéticos.

Web-designer ou Web-master

Web-master já foi um termo muito usado, mas tem perdido sua importância. Basicamente era o profissional responsável pela manutenção e gerenciamento do site. Entre suas responsabilidades estavam a de manter o site sempre disponível e funcional. O trabalho do Web-master é atualmente desempenhado pelo próprio desenvolvedor ou web-designer.

O Web Design é considerado a área do design focada na interação com os usuários e a internet. Assim o web-designer deverá estudar, planejar e desenvolver a parte visual e funcional do site. Preocupações com tamanho e tipos de telas, cores, imagens, animações  e interações com o usuário fazem parte da rotina de trabalho deste profissional.

As principais ferramentas que o web designer usa são: Flash (em desuso atualmente), Photoshop, Fireworks, Corel Draw, Dreamweaver, entre outras. É fundamental que este também domine HTML, CSS e Javascript.

A maioria dos profissionais reúnem um amplo conhecimento que permite criar desde a programação até o design de um site. Somente grandes empresas de internet ou setores de internet de grandes empresas dividem a função de programador e designer.

Gestor de Conteúdo

Gestão de conteúdo é uma das principais profissões da internet atualmente. Se jornais e revistas possuem seus editores, empresas online e quaisquer sites geradores de conteúdo precisarão ter o seu gerente de conteúdo. O profissional de gestão de conteúdo deverá desempenhar o papel de propor, criar e administrar de forma coerente o conteúdo de sites, blogs e portais de internet.

Webwriter

Webwriter é literalmente, escrever para a web. Este profissional redige textos jornalísticos e de conteúdo para a internet, pois o leitor digital e a leitura online tem suas particularidades. Além de necessariamente escrever bem, precisa conhecer ao menos superficialmente as tecnologias específicas desse meio como HTML, CSS, ferramentas de publicação e o principal – conhecer profundamente os vários ambientes nos quais a internet funciona para saber adequar seus textos a cada circunstância. Deve assim entender os padrões de comunicação digital e produzir textos que possam ser facilmente compreendidos pelos mais variados internautas. Diferentemente de seu colega copywriter, o Webwriter escreve texto jornalístico ou de conteúdo e realiza pesquisas para embasar o conteúdo publicado.

Copywriter

Assim como o webwriter, produz conteúdo para a internet. Só que, em vez de produzir conteúdo jornalístico, esse profissional web deve criar textos persuasivos e objetivos que envolvam e convençam os visitantes de um site. O nome vem do termo em inglês sales copy, que se refere a uma mensagem escrita especialmente para vender.

É como um redator publicitário digital, que além da formação específica na área de propaganda, deve também dominar um pouco da tecnologia digital para adequar sua mensagem às particularidades da nova mídia. Um site de um cliente, por exemplo, é uma peça paralela de propaganda, com linguagem própria, fundamentada na nova mídia, que permite uma interatividade maior com os consumidores.

Utilizando a escrita para realizar a promoção de uma idéia, uma pessoa ou um produto, seu texto dever ser claro, objetivo e, principalmente convincente. Pode trabalhar tanto na mídia impressa quanto na Internet, desde que se atenha as peculiaridades da web e de seu ansioso leitor. É encontrado em agências de publicidade, na área de relações públicas de grandes empresas e organizações e também como freelancer.

Blogueiro

Há pessoas que abandonam suas profissões para tornarem-se blogueiros. O blogueiro é uma espécie de gestor de conteúdo de si mesmo. Publica conteúdos de seu interesse e com o qual tem afinidade e busca remuneração através do público e da comunidade que cria em torno de si e do tema de que trata.

O blogueiro administra a publicação de conteúdo e a manutenção de seu blog. Posta novo material constantemente e faz ajustes o tempo todo. Precisa escrever bem, conhecer a linguagem web e estar familiarizado com ferramentas de publicação de conteúdo. É fundamental conhecer tecnologias relacionadas ao universo blogger. Pode trabalhar em blogs corporativos, em grandes portais de conteúdo (muito embora esse tipo de postura nada mais seja do que a de articulista jornalístico), ou para si próprio, o que é mais comum e expressa essencialmente a profissão.

Jornalista digital

O jornalista digital também teve que se adequar a nova linguagem, dominando um pouco a tecnologia. O sucesso de um site, além de seu design e interatividade, também deve-se ao seu conteúdo de qualidade. A internet exige que os textos sejam bem-redigidos, claros, curtos e objetivos. Assim os parágrafos devem ser curtos, com destaque para as informações principais, facilitando a busca de informação do visitante. A tela do computador não que deve ser totalmente preenchida, afinal na web ninguém tem tempo para ficar lendo textos intermináveis. Deve-se conseguir  primeiramente a atenção para depois eventualmente prender o internauta em links com conteúdo mais aprofundado.

Surfers

Os surfers são aqueles profissionais que passam o dia inteiro navegando em busca de sites interessantes para incluir em listas, catálogos e serviços online. Também monitoram mercados e concorrentes. Este profissional transita na vastidão de informações da internet garimpando informações específicas e úteis, portanto deve ter um bom conhecimento dos browsers e guias de busca, além de muita experiência em navegação.

Especialista ou Gerente de Redes Sociais

Um profissional que monitora as diversas comunidades existentes na rede mundial de computadores. O papel dele é estar atento ao que se fala sobre uma empresa ou marca em fóruns, sites de relacionamento e blogs. Ele precisa atuar como uma ponte entre o cliente e as pessoas certas da empresa para a qual trabalha.

Analista de Mídia Online

Analisa a organização na Internet e outros canais e propõe ações de divulgação tendo em vista os objetivos a serem atingidos. A atividade mais comum é a avaliação e escolha das melhores alternativas para realização de campanhas, bem como acompanhamento da presença na Internet, mídia impressa, radio e TV.

Analista de Palavras-chave ou Gerente de Links Patrocinados

Trabalha principalmente com links patrocinados do Google e de outros sistemas de busca. Seu trabalho é definir as palavras-chave que irão disparar a publicidade e compor o texto do anúncio, que deve passar a mensagem e seduzir o internauta em poucas linhas. Escolhe as palavras-chaves mais adequadas, compõe o texto dos anúncios, acompanha o desempenho dos anúncios e define estratégias. Este profissional É normalmente encontrado em agencia de marketing digital, como responsável pelas campanhas PPC dos clientes. É um segmento que deve expandir-se muito no Brasil dado o atraso com o qual as empresas estão aderindo ao marketing online.

Especialista em SEO ou Analista de SEO

O que faz: Profissional com profundo conhecimento em padrões web e sobre o funcionamento do ranking de sistemas de busca. A função dele é fazer sites aparecerem nos primeiros resultados quando é feita uma pesquisa no Google. É uma área que tem novidades todos os dias, por isso deve-se estar diariamente atualizado com as novidades da rede, portanto, fique atento às oportunidades e não deixe de buscar o conhecimento sempre.

Esta profissão é nova no Brasil. SEO é sigla de Search Engine Optmization ou otimização para sites de buscas. O profissional de SEO é responsável por tornar o site atrativo para os motores de buscas. Basicamente este profissional trabalha em três pilares: A tecnologia do site, seu conteúdo e sua popularidade. Seu trabalho é mais de análise, indicação de soluções e acompanhamento dos resultados.

Pesquisa, analisa e realiza modificações no site, de forma a melhorar o posicionamento nos sites de busca. Com o aumento do valor do espaço publicitário na web, conseguir um bom posicionamento nos sites de busca orgânica tornou-se cada vez mais importante, e mais difícil em razão da concorrência. Por esse motivo, esse profissional tende a ser cada vez mais valorizado. É encontrado em grandes corporações, empresas de consultoria prestadoras de serviços na Internet e também pode atuar como free-lancer.

Consultor em E-commerce ou Gerente de E-commerce

Analisa o posicionamento da empresa na Web e recomenda ações de gerenciamento.  Deve ser especialista em e-commerce, com conhecimento do mercado da Internet, funcionamento das lojas virtuais e sites de conteúdo, bem como das principais estratégias de marketing digital. Trabalha com um escopo amplo de conhecimento, por isso deve ser um profissional com muito estudo e vivência na área.

Gerencia o canal de comercialização Internet. Planeja e executa ações na Internet, acompanha o desempenho da loja virtual, o desempenho das vendas on-line e as ações de web-marketing.  É um cargo de responsabilidade e demanda um profissional com visão ampla de administração no ambiente da Internet.  É um profissional cada vez mais valorizado em virtude do peso cada vez maior das vendas on-line para as empresas.

Profissional de Suporte de E-commerce

São como vendedores virtuais. Uma mistura de vendedores com atendentes de tele-marketing. Auxiliam o internauta, geralmente o cliente inexperiente de uma loja virtual, a realizar a contento as ações que deseja realizar. Foi uma das  profissões surgidas com as lojas virtuais.  Realiza suas funções por meio de salas de chat ou telefone.

Consultor de BI

O consultor de business intelligence deve analisar informações e convertê-las em informações para tomadas de decisão. Assim, números frios de bancos de dados e ferramentas de estatística podem ser convertidos em idéias para novos negócios. É importante que esse tipo de profissional tenha vivência em outras áreas empresariais para ter uma visão mais geral.

Conclusão

Para a maioria das profissões que mencionamos neste artigo não existem cursos de formação específica, apesar de algumas universidades e entidades já estarem dando seus primeiros passos em algumas matérias de seus cursos; é preciso se atualizar continuamente na própria internet, pesquisar, participar e construir sua profissão por conta na área. O pré-requisito para todas elas é comprometimento em perseguir a excelência, sempre.

Fonte