Esse tal de bullying é uma maldição. Assistindo a este vídeo…

…relembro como o bullying é a ignorância em sua expressão mais triste. Por que o menino magrelo do video chegou àquele ponto de ficar provocando o gordinho gratuitamente? É lamentável que a mediocridade geral reinante na cabeça de uma maioria de alunos toscos das escolas use de violência para subjugar e humilhar os poucos alunos que se destacam, ou que simplesmente usam de seu DIREITO de escolher não participar. É lamentável porque os alunos destaques vítimas do bullying começam a entender que se destacar não é vantagem. Acontecia comigo. Eu sentia vergonha de tirar notas altas em algumas ocasiões só pra não ser alvo das brincadeirinhas toscas típicas dos que não levavam o estudo a sério.

Normalmente os alunos alvo do bullying são aqueles que não conseguem se encaixar no padrão da maioria, porque seus interesses estão além. Preferem ficar estudando, preferem ficar desenhando, preferem ficar batendo papo com amigos – todas atividades bem mais construtivas e interessantes – do que ficar correndo pra lá e pra cá igual animais na hora do recreio.

Dizem que os bulliers praticam o bullying por inveja. Não é só isso. As ações de bullying tem forte componente de retardo mental e maldade. Afinal, é difícil imaginar uma pessoa tida como inteligente agredindo outra. Inteligência e violência até podem andar juntas, mas não combinam muito, não. A ferramenta do idiota é a idiotice. O nerd SABE se manifestar com seu interesse e provável inteligência. Já o valentão só sabe se manifestar através da violência. A violência ou humilhações verbais podem ser fruto de inveja. Mas podem ser também fruto de uma profunda incompreensão do outro. De uma dificuldade enorme de aceitar a diferença. Todos nós estamos sujeitos a sentir aquela pontinha de inveja daquele sujeito que se deu bem, mas nem por isso vamos lá sabotar o sucesso do figura, e tampouco agredí-lo ou humilhá-lo. Sem querer defendê-los – muito pelo contrário – as vezes me parece que o bullyer é um doente social, como o é todo criminoso. Lhes falta empatia. Lhes falta humanidade. Lhes sobra covardia.

No geral, aos bullyers resta virarem trabalhadores braçais, trabalhar em empregos ruins ou virar bandidos de vez. Vi muito disso. E gostei! Praticamente todos os que zoaram comigo – e com outros – na época da escola hoje estão em empregos abaixo de medíocres. Não consigo desejar o bem pra essa gente. Sei que trabalhadores braçais são necessários, mas prefiro, sinceramente, que suas vagas sejam ocupadas por bullyers.

Uma passagem pessoal

Em 1994, na sétima série, tinha um rapaz da minha idade que vivia debochando de mim na frente dos outros. Eu era, naturalmente, um palerma que não sabia revidar. E assim foi o ano inteiro. Era bem constrangedor e humilhante. No fim do ano, durante os últimos dias de aula, fomos até a escola eu e meu amigo Roberson, não sei por qual motivo. E num dado momento, ficamos os dois sentados, conversando, num banquinho que ficava no meio do corredor, de frente pra quadra.

Então o tal rapaz implicante veio até nós e ficou exatamente à minha frente, de pé, implicando comigo. O meu sangue esquentou e quando não aguentei mais, levantei, estiquei o braço e dei com toda a minha força na cara dele. Ele chegou a se entortar, e saiu aos poucos, falando qualquer coisa. Meio que olhando pros lados pra ver se alguém mais tinha visto o fiasco dele. Ele nunca mais se dirigiu a mim.

O meu amigo ficou congelado do meu lado, surpreso com a minha atitude. Nem eu acreditei no que fiz. E começamos a rir os dois juntos. Que pena que na época não havia ninguém filmando, ia fazer sucesso no youtube :)

Anos depois fiquei sabendo que o tal rapaz morreu eletrocutado. Espero que esteja queimando no inferno.