Entenda como o dinheiro funciona e ele se multiplicará
Esta é a continuação do primeiro texto, sugiro que o leia antes, clicando aqui.

Apesar da miríade de possibilidades para se estudar e se profissionalizar disponíveis atualmente, ainda vejo que na vida, você pode decidir por dois caminhos: O de ser um empresário/investidor e lidar preponderantemente com o dinheiro e formas de colocá-lo a disposição da sociedade para que ele retorne multiplicado. Ou optar por uma vida na qual o foco será seguir a sua vocação por alguma atividade profissional que lhe preencha o tempo de forma agradável.

Tudo bem, você é o que é, não adianta querermos ser milionários se nossos ritmos são de operários. Também não adianta querermos comprar e vender ações se nossos dons nos conduzem para curar as pessoas através do estudo e prática da medicina – apesar de algumas pessoas possuirem talentos diversos, muitas vezes contraditórios. Não há certo ou errado e todos são necessários à sociedade. Respeitar nossa própria natureza é essencial. O importante é chegar a um padrão de vida onde nos sintamos bem.

Mas o que nem sempre fica claro para os jovens sem as artimanhas da vida, é que se desde o início das suas vidas profissionais eles têm muito claro para si que querem mesmo DINHEIRO, então que não vão estudar qualquer faculdade achando que vão ficar ricos, muito menos cursos técnicos. Diploma não deixa ninguém rico, via de regra. O que lhe trará dinheiro é saber lidar com ele de modo que ele se multiplique, e nem faculdades de economia ou administração ensinarão isso a fundo. Faculdades não formam ninguém. Só mostram os caminhos e as vezes, nem isso. É VOCÊ QUE FORMA A SI MESMO(A). Parafraseando Mark Twain, “Eu nunca deixei que minha EDUCAÇÃO influisse na minha FORMAÇÃO”. O que deve ficar claro aos jovens é que por mais que tenham algum talento, por exemplo, voltado para a arte, se lá no fundo o que querem mesmo é DINHEIRO então certamente terão que, muito além da arte, conhecer todos os meandros da vida empresarial e/ou financeira. Não vão pensar que ganharão rios de dinheiro cursando qualquer faculdade de belas artes. Independente da área profissional pela qual você tenha gosto, a visão empresarial será fundamental para se chegar mais longe.

Evidentemente, lidar com dinheiro exige também vocação. Ser um empresário ou investidor exige muito mais do indivíduo do que qualquer atividade operacional. E ser um grande investidor exige tanto quanto tornar-se por exemplo, um destacado médico. Para seguir este caminho dos investimentos, somente uma faculdade não basta. Todo o conhecimento possível de ordem social e financeira serão necessários. E na maioria das vezes não encontrará esse conhecimento em cursos prontos. Vai ter que buscá-lo através de estudos, pesquisas e muita, muita leitura. Mas me responda, não é assim também em qualquer outra área na qual queiramos nos destacar?

Entendo que faz parte da natureza humana a diversidade, a criatividade e também o desafio e a aventura, e não a monotonia. E convenhamos, chega um dia em que qualquer atividade operacional ou técnica cansa. Nossa alma precisa se mover para novos caminhos para se sentir viva. Veja que trabalhar não só é bom como necessário para se manter e para preencher o nosso tempo. Mas a vida nos oferece muitas possibilidades e nossa expectativa de vida tem aumentado gradualmente. De modo que será extremamente enriquecedor para a nossa existência conhecermos outras áreas do conhecimento humano além da qual usamos em nosso trabalho. Por exemplo, porque não, após décadas de vida comercial, não passarmos a nos dedicarmos ao conhecimento das artes? Sim, seria ótimo, culturalmente enriquecedor, mas não haveria condições. Sem dinheiro não conseguiria dar aquela guinada na vida que tão bem nos faria.

E é aqui que quero chegar. Por mais que você ame a sua atividade, nunca esqueça de desenvolver a sua inteligência financeira, de modo que com o avanço do tempo, você possa se dar o direito de conhecer novos horizontes, contando para isso com as suas reservas. Ou que ao menos, ao chegar em sua aposentadoria, não passe o resto de sua vida jogando cartas com os amigos na praça, ou se for mulher, fazendo tricô na sala. Se começarmos desde cedo a investir parte do que ganhamos, tenha certeza, ao se aposentar, você vai poder ir aonde quiser, desenvolver aqueles talentos que sempre ficaram adormecidos dentro de você ou quem sabe, poderá trabalhar, sim, trabalhar com aquilo que sempre foi o seu hobby. Sim, a vida é feita de tempo, e tempo deve ser usado, e não jogado fora.

O que eu quero dizer é que se você é daquele tipo que tem horror a números e não cuida da sua saúde financeira; ou quem sabe vive sob aquele forte condicionamento da classe média, crendo que o dinheiro serve para permitir meramente o consumo (e se endividando porque a despesa cresce invariavelmente na mesma proporção da receita); ou simplesmente, se você acha que “investimentos” são “coisa de rico”, enfim, digo que está perdendo uma grande chance de levar uma vida mais rica, não só no sentido financeiro da coisa. O controle diário de gastos e receitas, o hábito de viver com menos do que se ganha, guardando o excedente numa poupança, o interesse em aprender UM MÍNIMO sobre investimentos financeiros, enfim, que não são atitudes tão extraordinárias assim, todos esses poucos e simples hábitos levarão o seu futuro para outro patamar. E esse futuro, acredite, não está tão longe assim.

É inegável que o dinheiro é o passaporte para uma vida bem vivida, dependendo somente da disposição da pessoa de usufruir o seu dinheiro. E na medida em que você estiver bem calçado financeiramente, mesmo que você seja bem resolvido em relação a sua atividade profissional, tal calço financeiro servirá de trampolim para você alcançar novos horizontes em sua vida. Não sei se você já parou para pensar que o dinheiro influencia diretamente a nossa LIBERDADE. Há quem argumente que é possível viver bem com pouco dinheiro. Não deixa de ser verdade, dependendo das ambições de cada um. Mas eu definitivamente prefiro não me conformar com a vida que eu levaria com o pouco. Me dou o direito de ao menos TENTAR ir mais além! Esta vida nos oferece tanto para ver…

O que eu disse até aqui é relativamente pessoal. É o meu entendimento do que tenho vivenciado X o que os outros me diziam. Lembre-se, estudar e aprender é uma coisa, ter um diploma é outra. Faculdades e cursos meramente, não resolvem a vida de ninguém, apenas enganam por algum tempo. Quem não tem competência não se estabelece. Se você se esconde atrás de um diploma, cedo ou tarde, duas coisas poderão acontecer com você: A sociedade te cobrará, e se você não atender as expectativas, pagará o preço da mesmice e quem sabe até da falta de trabalho. Por outro lado, se escondendo atrás de uma atividade padrão, em nome da segurança, a sua alma gritará dia após dia para que você a ouça. Lembre-se, toda alma humana quer expressar-se, e só podemos nos expressar no lugar certo, exercendo a atividade certa contando que esse “lugar certo” e “atividade certa” tendem a mudar ao longo do tempo, porque é da natureza humana que mudem.

É a escolha do que você quer fazer da vida, com consciência e coragem, dando-se o direito ao melhor; é a escolha do caminho certo para se chegar lá; é a sua constante disposição para APRENDER e desenvolver suas competências; são essas atitudes que resolverão a sua vida. Saber bem o que se quer da vida, e procurar saber como outros já fizeram pra chegar lá é meio caminho andado.

———————————

No ano que passou, adquiri uma nova visão da vida, a qual tentei passar nesses dois últimos textos. Essa visão foi adquirida através da leitura de certos livros simples e baratos, mas fantásticos em seu conteúdo. Sugiro enfaticamente a leitura a quem interessar possa:

O Homem mais rico da Babilônia – George Samuel Clason

Segredos da Mente Milionária – T. Harv Eker

Pai Rico, Pai Pobre – Robert t. Kiyosaki

Os Axiomas de Zurique – Max Gunther

O Maior Vendedor do Mundo – Og Mandino

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie

Recentemente, o investidor Gustavo Cerbasi tem feito grande sucesso com seus livros, os quais ainda não tive oportunidade de ler, mas que podem lhe ajudar também a dar aquela guinada na vida, de forma consciente e planejada.

Ronaud Pereira