Sempre existiu esse questionamento sobre se a astrologia funciona ou não funciona. Na internet então, ela é massacrada, como uma pseudo-ciência, charlatanismo, besteira, esses adjetivos fáceis de usar por quem tem preguiça de ir a fundo e estudar as coisas. O preconceito nem sempre acontece por mal, e sim porque sempre foi o caminho mais fácil.

Pois bem. Quero falar um pouco sobre esse tema. Há muitos anos tenho o hábito de estudar de forma amadora essa área fantástica do conhecimento espiritual.

Horóscopo não é Astrologia

Para começarmos, devemos antes separar o joio do trigo. E me refiro aos horóscopos diários que encontramos em jornais, revistas, no rádio e na televisão. E nesse ponto, devemos dizer que É CLARO que aquilo tudo é superficial demais para se dizer que funciona. Muito embora eu entenda bem quem ouve horóscopos tanto pelo sentido de conselhos diários, como pelo fato do horóscopo contemporâneo ser uma forma de se massagear o ego. Ora, embora saibamos que o horóscopo é escrito para um amplo público, quem o lê tem a impressão de que aquelas palavras foram escritas especialmente para si. Ou seja, o horóscopo nada mais é do que uma breve massagem no ego, uma palavra de atenção e carinho “personalizada”. Poxa, se ninguém nos dá atenção, pelo menos nas palavras do horóscopo saboreamos um pouco a ilusão de ler algo com aquele gostinho de “especial para você”.

Porém, a maioria das pessoas não sabe, mas há todo um aprofundamento astrológico possível, realmente único e personalizado, que se consegue através do que os ocultistas denominam Astrologia Hermética. É através deste ramo espiritualista que conseguimos obter o que chamam de Mapa Astral, isto é, a posição  exata dos astros na abóbada celeste no momento do nosso nascimento.

Já fiz dois mapas, e posso garantir que um mapa astral explica MUITO sobre o porquê das coisas serem como são na nossa vida. E só não explica mais, porque a astrologia foi colocada de lado no panteão das ciências, portanto seus estudos estagnaram desde o surgimento das universidades, com os astrólogos marginalizados e sem condições de tocarem estudos mais aprofundados sobre esse ramo fantástico do conhecimento humano. E, lamentavelmente, como sabemos, a astrologia não é a única área do conhecimento espiritual que ficou desacreditada devido à enorme dificuldade de se medir e categorizar as manifestações espirituais.

Como já comentei aqui, tudo que se relaciona à espiritualidade, só pode ser conhecido mediante um mergulho na experiência. Diferentemente de uma eventual conclusão científica, a qual é tida como verdadeira desde que vários cientistas concordem que os resultados de uma experiência são verdadeiros devido à possibilidade de reprodução desta experiência sempre com os mesmos resultados, o mesmo não se pode esperar de uma experiência espiritual, a qual só acontece daquele jeito para um indivíduo, e acontece de outro jeito para outro.

Você até pode conhecer muitos estudos e conclusões sobre estudos de ordem espiritual, mas a aceitação dessas conclusões de sua parte dependerá de sua crença. E é isso que acontece dentro das religiões, nas quais as pessoas aceitam determinados testemunhos com base unicamente na fé, ou na eventual identificação por elas já terem passado por alguma experiência espiritual semelhante.

Experimenta

Como o tema aqui é a Astrologia, é para a obtenção de um mapa astral seu que chamo a atenção. Dizer que você não acredita que astrologia funciona é ridículo. Vá, faça um mapa astral, leia com abertura mental, e então sim, tire suas conclusões. As pessoas têm que parar com essa postura infantil na qual assumem a existência de algo só porque acreditam. Ou seja, se você não acredita em algo, esse algo não vai deixar de existir imediatamente, e também o inverso: não é porque você acredita em algo que esse algo é necessariamente verdadeiro. O poder da fé é de realização, não de ajuste do mundo aos nossos conceitos dele. A REALIDADE não está nem aí para o que você acredita ou não.

O que é um Mapa Astral?

Mapa Astral

Passe o mouse sobre os símbolos para ver seus nomes.

Tentando resumir, um mapa astral é um mapa que mostra o posicionamento dos planetas do sistema solar no momento em que você nasceu. A figura acima mostra o meu mapa, que é um mapa do céu das 14:45 do dia 12 de novembro de 1980, o momento em que nasci.

Na imagem você percebe que há um círculo cinza no meio, que mostra as casas astrológicas que vão de 1 a 12. Percebe que na área amarelinha estão uma série de símbolos. Cada símbolo representa um planeta. Como a astrologia é um conhecimento milenar, foi ajustada para um momento no qual acreditava-se que a Lua e o Sol eram planetas. Enfim, os mais fáceis de identificar são o Sol, que é um círculo com um ponto no meio; também a Lua; Marte que representa o símbolo masculino, isto é, um círculo com uma seta que aponta para cima e para a direita; e Vênus, que representa o símbolo feminino, que é um círculo do qual pende uma cruz. E por fim, na mesma imagem, você percebe que há o círculo externo colorido, o qual contem os 12 signos zodiacais: Áries (vermelho), Touro (laranja), Gêmeos (amarelo), Câncer, Leão e Virgem (tonalidades de verde), Libra (azul celeste), Escorpião, Sagitário e Capricórnio (tonalidades de azul), Aquário (magenta) e por fim, Peixes (rosa forte, acima de Áries).

Agora você pode entender melhor a diferença entre o horóscopo e um mapa completo. Como você percebe na imagem acima, um mapa astral lida com mais de 10 planetas. O Sol é apenas um deles. O mais forte, é claro, mas APENAS UM deles. E é aí que reside a diferença. O seu signo, que você acompanha no horóscopo, é definido só pela posição do Sol. Ou seja, o horóscopo ignora 95% das informações astrológicas disponíveis no seu mapa.

Entenda bem, você que leva tudo ao pé da letra: Astrologia não é astronomia. Não há necessariamente uma mágica no posicionamento dos planetas que nos condicione para este ou aquele comportamento. Astrologia tem muito mais a ver com psicologia e, naturalmente, espiritualidade. A melhor metáfora que já encontrei sobre a Astrologia explica que o sistema solar é como um grande computador, e a precisão dos movimentos dos astros solares é usada pelo plano astral para definir onde e sob quais condições nasceremos. Bom… há mais mágica nisso tudo do que gostaríamos.

A ilusão desta realidade material, concreta e aparentemente casual nos leva a crer que a explicação astrológica do parágrafo anterior é impossível. Mas várias leituras e observações me levam a crer que essa nossa realidade não é tão casual e muito menos tão concreta como pensamos. Parece-me que há uma causa anterior e imanente a todos os fenômenos, que por não conseguirmos percebê-la, somos levados a ignorá-la, crendo no acaso, acidentes, etc. Entretanto, tudo parece ser muito mais intencional e planejado do que nossas viagens filosóficas mais loucas podem nos levar a perceber. Jesus já afirmava algo assim há dois mil anos:

6 – Não se vendem cinco passarinhos por duas moedas (dois asses)? E nenhum deles está esquecido diante de Deus.
7 – Mas até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois mais valeis vós do que muitos passarinhos.

Símbolos Astrológicos

Todos os mapas astrais são, de forma geral, como na figura acima. Porém o grande lance nisso tudo não são as figurinhas, e sim, saber interpretá-las. E é aí que a coisa se complica. É preciso muito estudo e vivência para conhecer o que cada signo, casa e planeta representa, e também para relacioná-los correta e sabiamente. O bom astrólogo não sabe bem só de mapas astrais, nem só de símbolos, mas sabe bem de tudo, incluindo aí a necessária sabedoria para saber aconselhar as pessoas com base no que encontrar no mapa.

A intenção aqui não é traçar um panorama completo sobre astrologia, e sim mostrar a você como ela pode ser ( e é ) uma incrível e aprofundada ferramenta para o auto-conhecimento. Então para você entender, ao menos superficialmente, como planetas, signos e casas astrológicas se relacionam acima, vou utilizar outra metáfora.

Vamos supor que sua vida é um teatro, uma peça teatral onde suas características pessoais encenam.

Os planetas são os atores e cada planeta no mapa representa um segmento do seu ser, que simplificando, poderíamos resumir assim:

Marte – Disposição, Energia, Conquistas.
Vênus – Sentimentos, Afetividade, Valores, Equilíbrio, Justiça, Beleza.
Mercúrio – Comunicação, Mercado, Inteligência, Método.
Lua – Emoções, Subjetividade, Sonhos.
Sol – Consciência, Brilho, Iluminação.
Plutão – Aprofundamento, Segredo, Regeneração.
Júpiter – Poder, Sorte, Maestria.
Saturno – Limite, Amadurecimento, Aprendizado.
Urano – Criatividade, Revolução, Idealismo.
Netuno – Fantasia, Inspiração, Êxtase.

Os signos nos quais os planetas estão são os personagens que eles assumem.

Áries – Aventura e Agilidade.
Touro – Constância e Estabilidade.
Gêmeos – Complementação e Amizade.
Câncer – Memória e Origens.
Leão – Valor e Brilho Pessoal.
Virgem – Pureza e Detalhes.
Libra – Harmonia e Equilíbrio.
Escorpião – Mistério e Transformação.
Sagitário – Elevação e Expansão.
Capricórnio – Totalidade e Excelência.
Aquário – Liberdade e Fraternidade.
Peixes – Fé e Transcendência.

E por fim, as casas astrológicas onde os planetas estão no mapa astral representam os cenários da sua vida onde eles, os atores, atuarão cada qual com os personagens definidos pelos signos.

CASA 1 – Ser – Temperamento e Comportamento.
CASA 2 – Ter e Fazer – Dinheiro e Segurança.
CASA 3 – Aprender – Estudos e Cotidiano.
CASA 4 – Sentir e Sonhar – Família e Lar.
CASA 5 – Prazer – Criação e Filhos.
CASA 6 – Trabalhar – Direitos/Deveres e Saúde.
CASA 7 – Associar – Casamento e Sociedades.
CASA 8 – Transformar – Perdas e Heranças.
CASA 9 – Refinar – Filosofia e Religião.
CASA 10 – Aperfeiçoar – Profissão e Aprimoramento.
CASA 11 – Libertar (se) – Amigos e Potencialidades.
CASA 12 – Doar – Sacrifício e Caridade.

Interpretação

Consultando o meu mapa astral acima, poderemos encontrar, por exemplo, o planeta Marte, o qual diz respeito a energia e disposição pessoal, no signo de Sagitário. Uma interpretação rápida é que um sujeito como eu tem grande disposição pessoal para a Elevação. Elevação do que? A casa 9, onde o mesmo planeta se encontra, responde: Filosofia e Religião. Ou seja, tal posicionamento num mapa astral indica alguém com muita disposição para aumentar seus conhecimentos relacionados às áreas filosóficas.

Quem acompanha ou já conhece um pouco do meu trabalho neste site, pode concluir por conta que faz MUITO sentido, dado o meu amplo interesse pelo assunto.

Além dessas várias definições mais precisas oferecidas pelos posicionamentos dos planetas nos signos e casas astrológicas, há no meu mapa especificamente, uma interpretação rápida e fácil. A princípio, sou do signo de Escorpião, já que o Sol no meu mapa astral se posiciona neste signo. Porém observe quantos planetas estão posicionados no signo de Libra / Casa 7 …

Estão lá Vênus, Júpiter, Plutão e Saturno. Isso mesmo: QUATRO! Isso demonstra claramente que embora minha personalidade de modo geral apresente as características de um escorpiano, ela possui uma forte tendência libriana.

A minha indecisão crônica confirma esta interpretação 🙂

Conclusão

Agora veja a imensa possibilidade de interpretações que todos os vários planetas, signos e casas astrológicas permitem. Além desses posicionamentos básicos demonstrados acima, há também algumas interpretações a respeito de como os planetas posicionam-se entre si, chamados trígonos, quadraturas e sextis. E há ainda uma série de detalhes e observações possíveis que eu encontrei estudando alguns livros de astrologia por conta, que me deixaram embasbacado com a profundidade do conhecimento disponível num gráfico tão simples. De modo que somente um bom astrólogo poderá lhe dar uma interpretação aprofundada de seu mapa.

Só posso garantir que, se você tiver um mínimo de interesse sobre o assunto, e algum interesse pelo auto-conhecimento, encontrará num mapa astral uma fonte inesgotável de informações a respeito de si.