Ideas for life

Ideas for life

***

Os cientistas do IPCC não sabem dizer com certeza se o aquecimento global é promovido pelas ações do homem sobre a natureza ou se é apenas resultado de um ciclo natural da Terra.

Caso o aquecimento global seja mesmo resultado da ação humana sobre o planeta, ainda assim, afirmam que ele ocorre devido ao efeito estufa, cuja causa seria o aumento das emissões de gases de efeito estufa, dentre os quais, já não é novidade, o principal é o gás carbônico, ou CO2.

Enfim, são cientistas que dizem isso, com base em estudos, e há uma grande probabilidade de que seja isso mesmo. Ou não. Eu não acredito muito não. Certas suspeitas repetidas demais acabam se tornando mitos. Você já deve ter ouvido a frase que está se tornando um ditado popular, atribuída a Joseph Goebbels, que diz que “uma mentira repetida muitas vezes acaba se tornando verdade”. Pois bem, acho que é o que ocorre no caso da verdadeira causa do efeito estufa. Enfim, estou falando com base em conhecimentos gerais e em observação mesmo, mas veja se não faz sentido:

Nada me tira da cabeça que o aquecimento global é provocado pelo escasseamento da cobertura vegetal do planeta. Árvores são mais do que meros instrumentos paisagísticos. Em alguns textos, percebe-se que só levam o plantio de árvores em conta contra o aquecimento global, por sua capacidade de absorção do CO2 da atmosfera, reduzindo nela a presença dos gases do efeito estufa. Mas esse é SÓ UM aspecto da solução que as árvores apresentam. Árvores são também um mecanismo perfeito para absorção do calor do sol. O poder de uma árvore em dissipar calor é imenso. Uma árvore frondosa não só dissipa enormes quantias de luz ao longo de um dia ensolarado, com sua sobreposição de folhas aumentando sua superfície útil, como ABSORVE muito do calor da luz solar para produção da fotossíntese, transformando-o em oxigênio, vapor d´água e biomassa.

Já vi textos dizendo que árvores absorvem calor. Não! Elas o transformam. São como catalisadores.

É sabido também que as florestas contribuem para a formação das chuvas. Elas não só servem de repositório para as águas da chuva, como abrigam as bactérias higroscópicas que fundem-se às nuvens baixas, as quais substituem massas de calor por nuvens de chuva (Fonte). Sabe-se também que as próprias nuvens são refletores perfeitos da luz do sol, mandando-a de volta para o espaço (Fonte).

Quem nunca se aproveitou de uma sombrinha bem vinda, de alguma árvore “sobrevivente”, sob aquele sol de rachar do verão? Nunca lhe pareceu incrível que aquele calor solar, para nós ardente e insuportável, seja perfeitamente suportado pelas folhas das árvores? Pois é…

Sempre trouxe essas idéias comigo. Então dias atrás, saí pra dar uma caminhada. É uma caminhada de 4 quilômetros aproximadamente. Quando saí, o sol já tinha se posto e o clima estava muito agradável. Nem quente, nem frio. Mas no meio do trajeto, a rodovia pela qual eu seguia beira um morro com ampla cobertura vegetal original, de mata atlântica. E o frio que estava naquele local me chamou a atenção. Dava pra sentir aquele ar frio e o “cheiro de mato” que descia da vegetação ali disposta na acentuada inclinação do morro.

Na hora o econeurótico aqui já começou a imaginar, e não só imaginar, mas a ter certeza de que, se hipoteticamente, houvesse uma ampla campanha para que as pessoas plantassem mais árvores, onde quer que fosse, no quintal, na calçada, enfim, principalmente nos grandes centros urbanos, onde se formam as ilhas de calor, o clima das cidades se tornaria mais agradável no verão. Mais ou menos como fazem em Maringá, no Paraná:

Arborização em Maringá - Paraná

Arborização em Maringá – Paraná

Sem contar que um lugar arborizado é muito mais agradável para se viver. As pessoas tendem a não querer árvores em suas casas porque “incomoda” muito. Mas não sei se esse é o pensamento correto:

Arborização em Itajaí, SC - O que? Onde? Como?

Arborização em Itajaí, SC – O que? Onde? Como?

É uma questão de cultura. Nos acostumamos a ver-nos como seres cuja existência se dá à parte da natureza. A sociedade via as árvores até pouco tempo como obstáculos ao desenvolvimento. Tinham que ser exterminadas. Ainda hoje veem-nas como algo que dá trabalho, que dá sujeira. Não é assim.

A presença da natureza nos é incrivelmente benéfica. Quero acreditar que num futuro não muito distante, árvores no quintal e folhagens fora e dentro de casa serão considerados itens que contribuem não só para a “preservação do planeta”, como também para a preservação do nosso equilíbrio vital.

Texto de 24 de outubro de 2010.

Outros links interessantes

Arborização
Telhado Verde
Ilha de Calor
WeForest – Site de um ONG que propõe exatamente o que eu falei aqui – resolver problemas ambientais e sociais com o reflorestamento e adequação das populações à um sistema em que sua geração de renda dependa da manutenção das florestas.
Permacultura – Modelo social sugerido pelo WeForest