É proibido ser humano

É proibido ser humano

Há pouco mais de um ano, inspirado no site Blog Secret tive a idéia de criar o site www.omeusegredo.com.br que depois veio a tornar-se www.segredototal.com.br. Os primeiros 20 ou 30 segredos fui traduzindo do original em inglês. Depois a coisa começou a correr por conta.

Hoje são mais de 1200 segredos enviados e uma média de 340 acessos diários (mais de 1000 em 2014). Todos passam pela minha aprovação pois evito publicar formas de contato ou aberrações sem sentido. Posso imaginar a sua cara de horror ao ler alguns dos segredos mais ousados ali publicados. Tem de tudo que você possa imaginar. Alguns são bastante engraçados, outros bizarros, alguns medonhos mesmo, mas a maioria são sobre dúvidas e revelam o tormento que vivem aquelas pessoas. No começo também eu achava tudo estranho demais, e também não acreditava no que postavam, até que aos poucos fui compreendendo o que acontecia lá.

Doença da mente

Doença da mente

Hoje mesmo, mais cedo, estava aprovando mais alguns segredos enviados recentemente e pela primeira vez senti uma pontinha de dor pelo drama que algumas daquelas pessoas vivem.

Porque a sociedade os proibe de serem humanos. É feio ser quem você é.

O Segredo Total é um site que não me retorna lucro algum, pois nem o sistema de anúncios do Google permite a veiculação de publicidade em sites com palavras obscenas. Difícil mesmo viver num mundo onde até o Google é puritano, não? Porém faço questão de manter o site porque ele me permite enxergar a condição humana que subsiste por trás das aparências. É ao mesmo tempo curioso e perturbador perceber que a sociedade realmente não é o que ela demonstra ser. Então você poderia pegar o embalo e dizer: “é, realmente a sociedade é podre” e eu diria que não. Podre é o ato de julgar. Podre é o ato de rejeitar sem conhecer. Podre é a prepotência que quer definir como os outros devem agir.

Não são aquelas pessoas cheias de medo, culpa, vergonha e dúvidas que estão erradas.

NÓS ESTAMOS ERRADOS!

Fomos ensinados a rotular de anormal, de aberração, de coisa do demônio, a tudo que não se encaixasse num dado padrão ao qual tivemos – quem sabe – a sorte de pertencer. Uso o termo sorte não para dizer que estamos do lado certo, e sim porque não sofremos o que esse povo sofre. Estamos errados porque apesar de termos sido ensinados a pensar dessa forma segregaria, mesmo depois de adultos já não nos questionamos mais e continuamos excluindo algumas pessoas instantaneamente ao constatarmos que elas não se encaixam num padrão que nos impuseram como… correto.

E perceba que há alguns outros sites do gênero em português, porém o que encontramos no meu site e nos outros sites somados  é uma parcela minúscula e irrisória expressada por alguns poucos que tiveram a oportunidade de ter um computador à mão e de encontrar alguns desses sites confessionais para desabafar um pouco. Há muito, muito mais acontecendo nesse mundo.

Isso me faz crer que vivemos numa sociedade de aparências (grande novidade) em que todos se esforçam para parecer corretos e ordeiros, para poderem descansar suas cabeças em paz no travesseiro crentes que ninguém está falando MAL deles. Mas presumo que a realidade, isto é, a condição humana seja tão avessa aos padrões que no fim, as aberrações são aqueles que conseguem viver dentro dos padrões naturalmente. Devem ser poucos, muito poucos.

Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente.
Krishnamurti

Mais amor e menos regras

Os dois problemas íntimos mais comuns no Segredo Total são a respeito de Traição e Homossexualidade ou Bissexualidade. E também é muito comum chegarem até o site impulsionados por dúvidas (as quais não tenho nem autoridade, nem condições ou tempo de responder).

Vergonha, culpa e dúvidas são uma constante. As pessoas ficam presas sob o medo de não pertencer aos padrões. E eu entendo. Quem de nós nunca se perguntou: “Meu Deus, o que os outros vão pensar?“. Você não se sente meio ridículo ao perceber que a opinião alheia AINDA é fundamental em sua vida? Eu me sinto…

Se aprendi uma lição com o Segredo Total é que o amor é universal e é um sentimento bonito, positivo, que se manifesta espontaneamente e que traz felicidade e a sensação de valor para quem se sente amado, independente do gênero sexual da pessoa que ama ou se a pessoa que ama é sempre a mesma ou várias.

Só que a moral vigente em nossa sociedade só admite alguns tipos de amores. Ela se preocupa demais com os orifícios corporais alheios e com o que as pessoas fazem com eles, e E COM QUEM fazem, e se fazem muito, ou se fazem pouco, etc.

A sociedade contemporânea caracteriza-se por um zelo excessivo e neurótico pelas atividades do cu alheio. Alessandro Martins

Agora, não dar conta da própria vida não é assim tão feio, já percebeu? Enfim, a moral do nosso tempo estabeleceu regras demais para o amor. Consequentemente tem-se amado menos. E isso tornou e vem tornando uma parcela significativa da população mais infeliz. Diariamente.

E isso me soa triste e perturbador. Porque de certa forma, eu e você temos contribuído para esta situação se perpetuar, seja através da inconsciência, do comodismo de se continuar pensando como pensa o bando ao qual pertencemos, da falta de coragem de ser feliz, do preconceito, enfim.

♫ O que você queria fazer se ninguém pudesse te ver? ♪

O que fazer?

Pra toda essa gente que sofre com o preconceito e a estreiteza mental de seus convivas, deixo apenas uma sugestão: Independente de sua idade, invista em sua formação profissional, isto é, encontre uma profissão e leve-a a sério, de modo a alcançar  sua independência financeira para poder se mandar. Não depender do dinheiro dos outros, pai, mãe, marido, já é meio caminho andado.

E assim que possível, se as pessoas com quem você convive são muito preconceituosas e intolerantes, vá pra longe, pra bem longe. Ficar sozinho por algum tempo não mata ninguém, muito ao contrário, fortalece. Procure então conviver com gente semelhante a você. Não espere que a situação mude. Ela não vai mudar sozinha até que você tome uma iniciativa. Seus próximos nunca o compreenderão. Eles não aceitam e negam outras possibilidades. Para eles é mais fácil negar e rejeitar do que tentar entender.

Porém vivemos em 2011, não mais em 1911, de modo que apesar de poucos, já há lugares onde se aceita melhor o ser humano como é, principalmente em grandes centros onde a correria diária força as pessoas a cuidarem um pouco mais de suas próprias vidas. O mundo é grande e você vai encontrar o seu espaço.

Pode não ser fácil, mas não há outro caminho.

A única questão é QUANDO você vai começar a cuidar de si mesmo(a).