Profundeza do teu ser

Profundeza do teu ser

O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.
o que for o teu desejo, assim será tua vontade.
O que for a tua vontade, assim serão teus atos.
O que forem teus atos, assim será teu destino

E quando descobrimos que nosso
verdadeiro Eu é potencialidade pura,
alinhamo-nos à força que coordena
tudo no universo.

A fonte de toda a criação é a conscientização pura…
a potencialidade pura que busca
expressar-se do não manifesto ao manifesto…

O universo opera através de trocas dinâmicas…
dar e receber são diferentes aspectos
do fluxo da energia universal.

Toda ação gera uma força energética
que retorna a nós da mesma forma…
O que semeamos é que colheremos amanhã.

Em nossa própria capacidade de dar tudo aquilo
que almejamos encontra-se a chave
para atrair a abundância do universo
– o fluxo da energia universal – para a nossa vida.

E quando escolhemos ações que
levam felicidade e sucesso aos outros,
o fruto deste ato é sem dúvida alguma
a felicidade e o sucesso que certamente nos virão.

E quando utilizamos as forças
da harmonia, da alegria, do amor,
atraímos sucesso e boa sorte facilmente.

A inteligência da natureza opera
pela lei do mínimo esforço…
sem ansiedade, com harmonia e amor.

É inerente a toda intenção e a todo desejo
o mecanismo da sua realização…
a intenção e o desejo têm,
no campo da potencialidade pura,
o poder da organização infinita.

No distanciamento está a sabedoria da incerteza…
na sabedoria da incerteza está a libertação do passado,
do conhecido, que é a prisão dos velhos condicionamentos.
E na mera disponibilidade para o desconhecido,
para o campo de todas as possibilidades,
rendemo-nos à mente criativa que rege o universo.

E quando introduzimos uma intenção
no campo fértil da potencialidade pura,
colocamos essa infinita organização
a nosso serviço.

Todos têm um propósito de vida…

um dom singular ou um talento único para dar aos outros.
E quando misturamos esse talento singular com benefícios aos outros,
experimentamos o êxtase da exultação de nosso próprio espírito – entre todos,
o supremo objetivo.

Brhad Aranyaka Upanishad

***

O Brihad Aranyaka Upanishad é um dos mais antigos Upanishads, que são quase 150 textos sagrados hindus escritos em sânscrito (entre os séculos VIII e II a.C.