Decepção e frustração são resultado do confronto entre personalidades muito idealistas e sonhadoras (e pretensiosas) e pouco práticas.

É terrível e destruidor quando acontece. Mas vale observar que o que é destruído durante a decepção é justamente aquela parte artificial em nós, que quer demais o que eventualmente não é possível, ou não condiz com a nossa capacidade momentânea.

Não é tão simples quanto gostaríamos, mas há atitudes que podem evitar, ou ajudar a evitar essas frustrações. São listadas abaixo e foram inspiradas numa lista criada por Horácio Frazão que foi compartilhada na minha timeline pela amiga Re Salles.

Expectativas x Realidade

Expectativas x Realidade

Aceite que:

1- Os outros não têm obrigação alguma de lhe agradar.

2- Ninguém é responsável pelo que você está sentindo. Você que opta pelos sentimentos que tem neste momento.

3- Viver sob algumas perspectivas realizáveis e bem definidas, em vez de expectativas inalcançáveis é a chave para não se frustrar.

4- Cure em você o vício da necessidade de aprovação do outro. Só assim, poderá desfrutar da ousadia e da confiança natural que reside em sua alma.

5 – Você não tem controle de nada, por mais que acredite que tenha. Controle é uma reação ao medo de ser atingido pelo rolo compressor da vida.

6- Não se deforme para tentar “caber” no espaço apertado do pensamento que o outro tem em relação a você. Quando você se deforma para agradar alguém, sua luz se apaga e é apenas você que fica no escuro se sentindo perdido.

7- Não acredite no que os outros dizem para você, por mais romântico e poético que possa ser. O que importa são as atitudes e não as palavras.

8 – Abandone o delírio orgulhoso de acreditar que tudo vai ser como você quer. Muito provavelmente não vai.

9 – Tudo é passageiro. Atribui-se a Charles Chaplin a frase: “De perto a vida é uma tragédia, de longe é uma comédia.” Daqui a pouco você vai rir de todos os dramas que viveu.

10 – Você é responsável por tudo que está acontecendo em sua vida, por mais que não pareça. Seus pensamentos e sentimentos predominantes irão formar a sua realidade, quer você queira, quer não.

11- Carência emocional não é a necessidade de receber e, sim, de se doar. Se você dá um bom dia, a tendência é que lhe devolvam o bom dia. Se você xingar alguém, a tendência é que lhe devolvam o xingamento. Se você der carinho, a tendência é a mesma…

12 – Viva com simplicidade, baseando-se mais na realidade como ela é, e menos em como você gostaria que fosse. Só assim, quem você realmente é, vai surgir de verdade.