Deixe ir... O que é seu volta, o que não volta, não é seu

Deixe ir… O que é seu volta, o que não volta, não é seu

Algumas características do amor são difíceis de assimilar.

Nem sempre estamos preparados para o amor verdadeiro.

Mal temos ideia do que seja amor verdadeiro.

Nossa insegurança não nos permite amar de verdade, e nem sermos amados de verdade.

O amor é um sentimento elevado, e tal magnanimidade está muito bem retratada nesta frase abaixo, muito popular:

Se você ama alguém, deixe ir! Se voltar, é seu, se não voltar, nunca foi seu.

Frases assim expressam uma postura muito nobre e que deveria ser natural em quem ama: a postura do desapego, da libertação, da doação, enfim, da permissão.

As pessoas não são nossas.

Ninguém é propriedade de ninguém, por maior que seja a paixão, por maior que seja o amor. O amor que quer se apossar não é amor, é paixão, obsessão, obstinação.

O amor que quer ser dono, assim o quer porque se sente inseguro, não se garante. Para ele o ser amado está ali para garantir sua autoestima. Não há um desejo sincero pela felicidade do outro, e sim, pela própria segurança emocional.

Quem ama MESMO outra pessoa, QUER O BEM dela acima de qualquer mesquinharia, de qualquer egoísmo.

E se quem ama entender que muitas vezes a felicidade do ser amado só poderá existir longe de si, com grandeza assim o permite.

O verdadeiro amor não se conhece pelo que exige, mas pelo que oferece – Jacinto Benavente

Você também vai gostar do texto: Amar significa…